CONDIÇÕES DE APRENDIZAGEM DE ESTUDANTES DA REDE ESTADUAL DE SALVADOR NO CONTEXTO PANDÊMICO DE 2020

  • Hugo Henrique David da Silva Santos Universidade Federal da Bahia - UFBA
  • Isadora Melo González Universidade Federal da Bahia - UFBA
  • Maria Bernadete de Melo Cunha Universidade Federal da Bahia- UFBA
  • Raiana Wilsa Linhares Oliveira Universidade Federal da Bahia - UFBA
  • Vanessa Sales de Carvalho Universidade Federal da Bahia - UFBA
  • Viviane Florentino de Melo Universidade Federal da Bahia - UFBA

Resumo

Neste trabalho apresentamos uma pesquisa conduzida em uma disciplina de Didática e Práxis Pedagógica de Química da Universidade Federal da Bahia que objetivou buscar elementos para compreender as condições de aprendizagem de estudantes do ensino médio da rede estadual da Bahia no ano de 2020. Para tanto, nos baseamos na teoria histórico-cultural como aporte teórico e na análise de conteúdo como método de análise. O instrumento de coleta utilizado foi questionário respondido virtualmente. Nossa amostra consistiu em 31 estudantes de 5 colégios estaduais de Salvador. Como resultado, observamos que as condições materiais e emocionais de aprendizagem foram insuficientes para promover uma aprendizagem desenvolvente de acordo com nosso referencial. Destacamos a situação dos estudantes do terceiro ano que tiveram que lidar com manutenção do ENEM daquele ano, apesar da falta de acesso a condições técnicas, habitacionais e emocionais adequadas, assim como os demais estudantes consultados, durante período pandêmico, além de apresentarem preocupações com o futuro escolar.

 

Palavras-chave: contexto pandêmico; condições de aprendizagem; teoria histórico-cultural.

Biografia do Autor

Hugo Henrique David da Silva Santos , Universidade Federal da Bahia - UFBA

(UFBA)-Licenciando em Química (UFBA), Mestrando em Química Analítica (UFBA), Bacharel em Química (UFBA).

Isadora Melo González , Universidade Federal da Bahia - UFBA

Doutora e Mestre em Ensino, Filosofia e História das Ciências (UFBA/UEFS). Professora do Departamento II da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Maria Bernadete de Melo Cunha , Universidade Federal da Bahia- UFBA

Doutora e Mestre em Ensino, Filosofia e História das Ciências (UFBA/UEFS). Professora do Departamento de Química Geral e Inorgânica do Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Raiana Wilsa Linhares Oliveira , Universidade Federal da Bahia - UFBA

Licencianda em Química (UFBA), Mestranda em Química Inorgânica (UFBA), Bacharel em Química (UFBA)

Vanessa Sales de Carvalho , Universidade Federal da Bahia - UFBA

Licencianda em Química (UFBA), Doutoranda em Química Analítica (UFBA), Mestre em Química Analítica (UFBA), Bacharel em Química (UFBA).

Viviane Florentino de Melo , Universidade Federal da Bahia - UFBA

Doutora em Ensino, Filosofia e História das Ciências (UFBA/UEFS), Mestre em Educação (UFF). Professora do Departamento II da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Publicado
2021-07-01