Identificação das zonas do perfil conceitual de equilíbrio químico de licenciandos em química

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52894/CECi.2763-6623.v1.n1.e202107

Palavras-chave:

Equilíbrio Químico, Perfil Conceitual, Zonas do Perfil Conceitual

Resumo

No presente trabalho nosso objetivo foi investigar as zonas do perfil conceitual de equilíbrio químico de um grupo de licenciandos em Química e suas possíveis relações com o processo de formação desses futuros professores, de modo a construir reflexões importantes para (re)pensarmos o processo de aprendizagem e compreensão do conceito na formação inicial. Para isso, por meio do uso de entrevista semiestruturada, categorizamos as manifestações dos discentes em categorias de equilíbrio químico constituintes de quatro zonas diferentes de equilíbrio (zona intuitiva, estática, cinética e energética), segundo a literatura. Da análise dos dados obtidos, observamos que as zonas mais desenvolvidas sobre equilíbrio químico dos licenciandos investigados estão associadas as ideias mais simplistas e menos complexas. Isso pode ser consequência, dentre outros fatores: da falta de problematização e consideração dos modos de pensar e explicar o equilíbrio durante a formação inicial, da não articulação e discussões qualitativas envolvendo os três níveis representacionais da química e da falta de consciência das diferenças ontológicas, axiológicas e epistemológicas de pensar e falar sobre o equilíbrio químico, que devem ser aplicadas em determinados contextos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AINI, F. Q. et al. First-year university students’ understanding of chemical equilibrium. Journal of Physics: Conference Series, v. 1280, e032018, 2018.

http://dx.doi.org/10.1088/1742-6596/1280/3/032018

AMARAL, E. M. R; MORTIMER, E. F. Un perfil conceptual para entropía y espontaneidad: una caracterización de las formas de pensar e hablar en el aula de Química. Educación Química, v. 15, n. 3, p. 218-233, 2004.

http://dx.doi.org/10.22201/fq.18708404e.2004.3.66179

BROIETTI, F. C. D. et al. Alguns significados da expressão “deslocar o equilíbrio” em formandos do curso de licenciatura em química. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v. 15, n. 3, p. 217-233, 2013.

http://dx.doi.org/10.1590/1983-21172013150313

COSTA, M. B. S. O perfil conceitual de equilíbrio e suas contribuições para o ensino de Equilíbrio Químico. 2019, 43 f. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, UESB, Programa de Pós-Graduação em Química, Jequié, 2019. Disponível em: http://www2.uesb.br/ppg/ppgquimica/wp-content/uploads/2019/12/Disserta%C3%A7%C3%A3o-Maur%C3%ADcio-Bruno.pdf. Acesso em: 07 jul. 2021.

COSTA, M. B. S.; SANTOS, B. F. Um estudo exploratório do domínio micronegético como contribuição para o perfil conceitual de equilíbrio. Scientia Naturalis, v. 1, n. 3, p. 24-362019. Disponível em: https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/2542. Acesso em: 07 jul. 2021.

JÚNIOR, J. C. T., E SILVA, R. M. G. Investigando a temática sobre equilíbrio químico na formação inicial docente. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 8, n. 2, p. 571-592, 2009. Disponível em: http://reec.educacioneditora.net/. Acesso em: 07 jul. 2021.

MACHADO; A. H.; ARAGÃO, R. M. R. Como os estudantes concebem o estado de equilíbrio químico. Química Nova da Escola, n. 4, p. 18-20, 1996. Disponível em: http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc04/aluno.pdf. Acesso em: 07 jul. 2021.

MATEUS, P. G. Levantamento de modelos mentais para verificação de aprendizagem significativa do conceito de equilíbrio químico em licenciandos em Química. 2019. 183 f. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Programa de Pós-Graduação em Química, São Carlos, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/11890?show=full . Acesso em: 07 jul. 2021.

MATEUS, P. G.; FERREIRA, L. H. Investigação da aprendizagem significativa do conceito de equilíbrio químico por meio de modelos mentais expressos por licenciandos em Química. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 20, n. 1, p. 73-98, 2021. Disponível em: http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen20/REEC_20_1_4_ex1683_294.pdf. Acesso em: 07 jul. 2021.

MILAGRES, V. S. O.; JUSTI, R. S. Modelos de ensino de equilíbrio químico- algumas considerações sobre o que tem sido apresentado em livros didáticos no Ensino Médio. Química Nova na Escola, v. 13, n. 1, p. 41-46, 2001. Disponível em: http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc13/v13a09.pdf. Acesso em: 07 jul. 2021.

MORTIMER, E. F. Construtivismo, mudança conceitual e ensino de ciências: para onde vamos? Investigações em Ensino de Ciências, v. 1, n. 1, 1996. Disponível em: https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/645. Acesso em: 07 jul. 2021.

MORTIMER, E. F. Pressupostos epistemológico para uma metodologia de ensino de química: mudança conceitual e perfil conceitual. Química Nova, v. 15, n. 3, p. 242-249, 1992. Disponível em: http://quimicanova.sbq.org.br/detalhe_artigo.asp?id=1593. Acesso em: 07 jul. 2021.

MORTIMER, E. F.; EL-HANI, C. N. Conceptual profiles: a theory of teaching and learning scientific concepts. Netherlands: Springer, 2014.

POSNER, G. J. et al. Accommodation of a scientific conception: toward a theory of conceptual change. Science Education, v. 66, p. 211- 227, 1982. DOI: 10.1002/sce.3730660207.

SANTOS, A. C. O.; ANDRADE, T. S.; IZAIAS, R. D. Concepções de equilíbrio e equilíbrio químico: Uma alternativa para a construção do conhecimento científico. In: XVIII Encontro Nacional de Ensino de Química. Anais do XVIII ENEQ – Os desafios da Formação e do Trabalho do Professor de Química no mundo contemporâneo, 2016. Disponível em: http://www.eneq2016.ufsc.br/anais/resumos/R2076-1.pdf. Acesso em: 07 jul. 2021.

SATRIANA, T. et al. Student’s profile of misconception in chemical equilibrium. Journal of Physics: Conference Series, v. 1097, n. 1, e012066. 2018.

http://dx.doi.org/10.1088/1742-6596/1097/1/012066

SILVA, A. N.; PATACA, E. M. O ensino de equilíbrio químico a partir dos trabalhos do cientista alemão Fritz Haber na síntese da amônia e no programa de armas químicas durante a Primeira Guerra Mundial. Química Nova na Escola, v. 40, n. 1, p. 33-43, 2018.

http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160102

SILVA, D. V. Reflexões sobre obstáculos epistemológicos e níveis de representação na aprendizagem do conceito de equilíbrio químico. Revista Ensaio e Pesquisa, v. 14, suplemento especial, p. 132-141, 2016. Disponível em: http://periodicos.unespar.edu.br/index.php/ensinoepesquisa/article/viewFile/1194/626. Acesso em: 07 jul. 2020.

SILVA, J. C. S; AMARAL, E. M. R. Uma análise de estratégias didáticas e padrões de interação presentes em aulas sobre equilíbrio químico. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 17, n. 3, p. 985-1009, 2017.

http://dx.doi.org/10.28976/1984-2686rbpec2017173985

SILVA, J. R. R. T.; AMARAL, E. M. R. Proposta de um perfil conceitual para substância. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 13, n. 3, p. 53-72, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4271. Acesso em: 07 jul. 2021.

VETERE, V.; CAPPANNINI, O.; ESPÍNDOLA, C. Dificultades en la comprensión de equilibrio químico en estudiantes de primer año universitario. In: I Jornadas sobre Enseñanza y Aprendizaje en el Nivel Superior en Ciencias Exactas y Naturales. Anais do I Jornadas sobre Enseñanza y Aprendizaje en el Nivel Superior en Ciencias Exactas y Naturales, 2017. Disponível em: http://sedici.unlp.edu.ar/handle/10915/76079. Acesso em: 09 jun. 2021.

Downloads

Publicado

2021-08-02

Como Citar

MATEUS, P. G. .; MORETTI, A. A. da S. .; FERREIRA, L. H. Identificação das zonas do perfil conceitual de equilíbrio químico de licenciandos em química. Caderno Amazonense de Pesquisa em Ensino de Ciencias e Matemática, [S. l.], v. 1, n. 1, p. e202107, 2021. DOI: 10.52894/CECi.2763-6623.v1.n1.e202107. Disponível em: //periodicos.ufam.edu.br/index.php/ceci/article/view/9231. Acesso em: 22 maio. 2024.

Edição

Seção

Fluxo Contínuo