DO HAIKAI JAPONÊS AO HAICAI BRASILEIRO: INTERPRETAÇÃO E PERFORMANCE

  • Roberson De Sousa Nunes UFMG
Palavras-chave: Haikai. Performance. Imagens poéticas. Expressões artísticas.

Resumo

Este artigo toma como referência o livro de minha autoria, “Haikai e Performance: imagens poéticas”. Aqui, eu destacaria, resumidamente, alguns pontos importantes da obra publicada, no Brasil, em 2016, no que se refere às relações entre haikai e performance. O livro nasceu a partir da pesquisa realizada sobre a experiência prática da montagem da performance HAIKAI – somente as nuvens nadam no fundo do rio e explora os estudos de performance como metodologia de análise, assim como manifestações de performance art, com foco na presença do artista (relação vida e arte) e em aspectos visuais corporificados em obras desse gênero. Com a publicação de Haikai e Performance: imagens poéticas tem-se, além de um panorama geral do haikai e de teorias da performance, a criação original de uma relação entre estas duas expressões artísticas. Trata-se de comparação e crítica literária, baseada em estudos teóricos anteriores, postos em diálogo e espelhamento. Estudos de Paulo Franchetti sobre o haikai e os de Vera Casa Nova sobre ideogramas, textos e imagens, assim como, as teorias sobre performance desenvolvidas por Richard Schechner e Diana Taylor, além de todos os outros citados na obra, certamente foram fundamentais para se construir esse novo caminho que aproxima haikai e performance.

Referências

ANDRADE, Oswald de. Cadernos de poesia do aluno Oswald: poesias reunidas. São Paulo:
Círculo do Livro, 1982.
ANDRADE, Oswald de. Pau Brasil. 2. ed. São Paulo: Globo, 2003.
CAMPOS, Augusto de; PIGNATARI, Décio; CAMPOS, Haroldo de. Teoria da poesia concreta: textos críticos e manifestos, 1950-1960. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2006
CAMPOS, Haroldo de. A arte no horizonte do provável. São Paulo: Perspectiva, 1977.
CAMPOS, Haroldo de. Ideograma: lógica, poesia, linguagem. 4. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2000.
CASA NOVA, Vera. Fricções: traço, olho e letra. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.
FRANCHETTI, Paulo (Org.); DOI, Elza Taeko; DANTAS, Luiz. Haikai: antologia e história.
3. ed. Campinas: Editora da UNICAMP, 1996.
GOGA, Masuda. Os dez mandamentos do haicai, em KAKINET, disponível em < http://www.kakinet.com/caqui/dezmand.shtml>, acesso em 15 ago 2014.
GREINER, Christine. O teatro Nô e o Ocidente. São Paulo: Annablume, FAPESP, 2000.
LEMINSKI, Paulo. Caprichos & relachos. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1985.
NUNES, Roberson de Sousa. Haikai e performance: imagens poéticas. Belo Horizonte:
Editora da UFMG, 2016.
ODA, Teruko. Janelas e tempo. São Paulo: Escrituras, 2003.
RUIZ, Alice S. Desorientais: hai-kais. 5. ed. São Paulo: Iluminuras, 2001
SCHECHNER, Richard. Performance Studies: An Introduction. London: Routledge, 2006.
TAYLOR, Diana. The Archive and the Repertoire. Durham: Duke University Press, 2003.
Publicado
2019-11-15