MARCADORES DE CORPORALIDADE TERIOMÓRFICA E METAMORFOSE EM O ROMANCE D’A PEDRA DO REINO

  • Marcos Paulo Torres Pereira Universidade Federal do Amapá

Resumo

O presente estudo tem por objetivo analisar a representação efabulada de onça na tessitura da obra Romance d´A Pedra do Reino e o príncipe do sangue do vai-e-volta, de Ariano Suassuna, a fim de compreender como o campo simbólico ulterior à metamorfose e às caçadas de Quaderna foram matizadas pelo contágio, pelo resíduo, pela permanência de uma mentalidade perspectivista ameríndia no ethos do narrador e personagem central dessa obra. Defendo que seus trajes, atitudes e gestualidades, sua constituição e sua astúcia não se perfazem por deformação de espírito, mas por marcadores de corporalidade teriomórfica pela posição que ocupa dentro das tramas do enredo no qual atua, numa condição cambiante não do ser, e sim do estar na cadeia trófica desse discurso cosmogônico do sertão nordestino

Publicado
2020-04-16
Seção
ARTIGOS