A Teoria Semiolinguística no Amazonas:um movimento de ampliação geográfica desse pressuposto teórico

The Semiolinguistic Theory in Amazonas state: A Geographic Expansion Movement of This Theoretical Assumption

  • Maria Aparecida da Silva Furtado
Palavras-chave: Amazonas, Análise do Discurso, Teoria Semiolinguística

Resumo

Resumo:

A Teoria Semiolinguística originou-se na década de 1980, por meio de seu propositor linguista francês Patrick Charaudeau e possui efetiva atuação no Brasil, tornando-se uma construção coletiva entre pesquisadores franceses e brasileiros. Apesar de essa teoria ser amplamente estudada em várias regiões do país, ela ainda parece ser pouco explorada no Amazonas, Região Norte do Brasil. Assim, este artigo tem por objetivo dar visibilidade à Teoria Semiolinguística entre a comunidade acadêmica, especialmente, do Instituto de Saúde e Biotecnologia (ISB) da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), localizada na cidade de Coari, interior do Amazonas, apresentando-a associada a análises de um corpus aleatório de gêneros textuais distintos. Como metodologia adotada para essa discussão, utiliza-se de uma abordagem qualitativa à base da exposição dos pressupostos dessa teoria, associada à aplicação prática na análise de textos. Trata-se, portanto, de um estudo bibliográfico, de caráter descritivo e explicativo. O embasamento teórico dessa discussão é o da própria Teoria Semiolinguística. Como resultado, espera-se que este artigo sirva de estímulo aos estudantes do ISB a fazerem uso dessa Teoria Semiolinguística na aplicação de trabalhos científicos que estudam o funcionamento da comunicação na sociedade. Consequentemente, como considerações finais, almeja-se a geração de uma rede produtiva de estudos que promovam o desenvolvimento do campo da Análise do Discurso nesta perspectiva analítica teórico-metodológica. 

The Semiolinguistic Theory in Amazonas state: A Geographic Expansion Movement of This Theoretical Assumption

Abstract

The Semiolinguistic Theory originated in the 1980s, through its French linguist proposer Patrick Charaudeau and has been effectively active in Brazil, becoming a collective construction between French and Brazilian researchers. Although this theory has been extensively studied in several regions of the country, it still seems to be underexplored in Amazonas state, Northern region of Brazil. Thus, this article aims to give visibility to the Semiolinguistic Theory among the academic community, especially from the Instituto de Saúde e Biotecnologia (ISB) of the Universidade Federal do Amazonas (UFAM), located in the city of Coari, in inland of the state, presenting it associated with the analysis of a random corpus of distinct textual genres. The methodology adopted for this discussion is a qualitative approach based on the exposure of the assumptions of this theory, associated with the practical application in text analysis. Therefore, it is a bibliographical study that is descriptive and explanatory. The Semiolinguistic Theory itself is the theoretical basis of this discussion. The expected result of this article is an encouragement of ISB’s students to make use of this Semiolinguistic Theory in the application of scientific papers that study the functioning of communication in society. In conclusion, it aims the generation of a productive network of studies that promote the development of the Discourse Analysis field in this theoretical-methodological analytical perspective.

Referências

BLOG DO AMARILDO. Charge Caricatura. Amarildo Lima. Disponível em www.amarildo.com.br. Acesso em: 05 ago.2019.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e Filosofia da linguagem. São Paulo: Hecitec. 1999. (Título original: Markisizm i filosofia iaziká, 1929)

BRANDALISE, Vitor Hugo. Da BBC News Brasil. BBC News. Brasil em São Paulo. Como Lula solto pode aumentar polarização, enfraquecer centro e beneficiar Bolsonaro. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-50341543 Acesso 8 novembro 2019.

CORRÊA-ROSADO, Leonardo Coelho. Teoria Semiolinguística: Alguns Pressupostos. In: Revista Memento V. 05, N. 2 (julho-dezembro de 2014). Revista do Mestrado em Letras Linguagem, Discurso e Cultura – UNINCOR. ISSN 2317-6911. Disponível em: http://periodicos.unincor.br/index.php/memento/article/view/1826/pdf_44 Acesso em 15 mai. 2019.

CHARAUDEAU, Patrick. Uma teoria dos sujeitos da linguagem. In: LARA, Gláucia Muniz Proença; MACHADO, Ida Lúcia; EMEDIATO, Wander (orgs.). Análises do Discurso Hoje. Rio de Janeiro: Nova Fronteira (Lucerna; 2), 2008. p. 11-30.

___ Linguagem e discurso: modos de organização. Tradução/coordenação: Ângela M. S. Corrêa e Ida Lúcia Machado. São Paulo: Contexto, 2008a.

___ Discurso das Mídias. São Paulo: Contexto, 2006.

___ Uma teoria dos sujeitos da linguagem. In: MARI, Hugo et al. Análise do discurso: fundamentos e práticas. Belo Horizonte, UFMG/FALE/Núcleo de Análise do Discurso, 2001, p. 23-38.

___ Para uma nova análise do discurso. In: CARNEIRO, A. Dias. (org.). O Discurso da Mídia. Rio de Janeiro: Oficina do Autor, 1996. p. 5-43.

___ Grammaire du sens et de l’expression. Paris: Hachette, 1992.

___ Langages et discours – Eléments de Sémiolinguistique: théorie et pratique. Paris: Hachette, 1983.

EMEDIATO, Wander. A fórmula do texto: redação, argumentação e leitura. São Paulo: Geração Editorial, 2004.

FURTADO, Maria Aparecida Silva. Representações da opinião pública em editoriais jornalísticos. Tese de doutorado. Faculdade de Letras. Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010. Disponível em: http://www.letras.ufmg.br/poslin/defesas/1221D.pdf Acesso em: 09 out. 2019.

GAZETAONLINE. VACINA pode ser a solução, segundo infectologistas.. 29 jan. 2017. Disponível em: https://www.gazetaonline.com.br/noticias/cidades/2017/01/vacina-pode-ser-a-solucao-segundo-infectologistas-1014018802.html Acesso em: 03 out. 2019.

___ Nosso Compromisso. Disponível em: https://www.redegazeta.com.br/a-empresa/missao-valores-e-proposito-estrategico/ Acesso em: 05 ago.2019.

JORNAL DA BAND. Após 500 mil casos, cuidado antidengue deve ser redobrado.15 nov. 2019. Disponível em: https://videos.band.uol.com.br/16724631/apos-500-mil-casos-cuidado-antidengue-deve-ser-redobrado.html Acesso em 16 nov. 2019.

JR24h VACINA da dengue está na última etapa de testes, segundo Ministro. Disponível em: https://noticias.r7.com/saude 02 out/vacina-da-dengue-esta-na-ultima-etapa-de-testes-segundo-ministro-17092019 Acesso em 02 out. 2019.

MACHADO, Ida Lúcia. Algumas considerações sobre a Teoria Semiolinguística de Patrick Charaudeau. In: MACHADO, Ida Lúcia. SANTOS, João Bôsco Cabral dos; MENEZES, William Augusto (Orgs). Movimentos de um percurso em análise do discurso: memória acadêmica do Núcleo de Análise do Discurso. FALE/UFMG. Belo Horizonte. Núcleo de Análise do Discurso, Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos, Faculdade de Letras, UFMG, 2005.

___ Uma teoria de análise do discurso: a semiolinguística. In: MARI, Hugo et al. Análise do discurso: fundamentos e práticas. Belo Horizonte, UFMG/FALE, Núcleo de Análise do Discurso, 2001, p. 39-62.

PORTAL DO HOLANDA. Wilson Lima recua e decide pagar parcela do 13º aos professores do Amazonas. 07 ago. 2019. Conteúdo disponível em: https://www.portaldoholanda.com.br/13/wilson-lima-cede-e-decide-pagar-parcela-do-13-aos-professores-do-amazonas Acesso em: 08 ago. 2019.

SOUZA, Antônio Escandiel de.Resenha da obra: CHARAUDEAU, Patrick. Linguagem e discurso: modos de organização. São Paulo: Contexto, 2014. 256p.Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/alfa/v60n3/1981-5794-alfa-60-3-0611.pdf Acesso em 09 nov. 2019.

TOGNOLLI Cláudio. Perspectiva da Economia Brasileira. Postado em 12 out. 2018, In: Blog Cláudio Tognolli: Jornalismo e Informação. Disponível em: http://claudiotognolli.com.br/brasil-pode-crescer-ate-3-em-2019-se-o-novo-governo-fizer-o-ajuste-fiscal-alerta-cni/ Acesso em 02 nov. 2019.

Publicado
2020-05-27
Como Citar
Furtado, M. A. da S. (2020). A Teoria Semiolinguística no Amazonas:um movimento de ampliação geográfica desse pressuposto teórico: The Semiolinguistic Theory in Amazonas state: A Geographic Expansion Movement of This Theoretical Assumption. Revista Ensino, Saúde E Biotecnologia Da Amazônia, 2(1), 29-46. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/6843