A FESTA DO SANTO GUERREIRO E A REPRESENTAÇÃO DA GUERRA ENTRE MOUROS E CRISTÃOS

  • José Maria da Silva Universidade Federal do Amapá

Resumo

Este trabalho tem por objetivo fazer uma abordagem etnográfica da festa de São Tiago, realizada anualmente no mês de julho na cidade de Mazagão velho, no estado do Amapá. A festa é constituída de uma parte religiosa de devoção ao santo católico – novenas, missas, procissões, pagamento de promessas, entre outros aspectos – e de uma parte cultural, constituída de feira de artesanato, shows, festas dançantes, bingos e a encenação teatral da guerra entre mouros e cristãos. O estudo faz uma breve abordagem sobre a história de fundação da cidade de Mazagão Velho, no século XVIII, apresenta dados sobre a cidade e, por último, faz uma descrição etnográfica da encenação teatral da batalha. A análise demonstra que a festa entrosa aspectos históricos e contemporâneos, em relação à religiosidade e sociabilidade para conformação de valores identitários.

Palavras-chave: Festa; Religiosidade; Performance; Mazagão Velho

Biografia do Autor

José Maria da Silva , Universidade Federal do Amapá

Professor Associado da Universidade Federal do Amapá

Publicado
2021-07-01