QUE BOI-BUMBÁ É ESSE? QUE CARNAVAL É ESSE? REFLEXÕES TRANSCULTURAIS SOBRE FESTAS ALEGORICAMENTE ENTRECRUZADAS

  • João Gustavo Martins Melo de Sousa

Resumo

O texto publicado em uma rede social pelo professor e escritor Simão Assayag, intitulado “Quero ‘Minha’ Amazônia de Volta”, serve-nos como ponto de partida para reflexões acerca de tensões e disputas presentes nos discursos sobre a Amazônia encenadas na Arena pelos bois Caprichoso e Garantido. Apresenta alguns entrecruzamentos entre o desfile das escolas de samba e o Festival Folclórico de Parintins, a partir de reflexões sobre o conceito de transculturalidade, por ORTIZ (1995) e HERNÁNDEZ (2004). Festas distanciadas pelo calendário (carnaval e festejos juninos) e pela geografia (Rio de Janeiro e Amazonas), essas manifestações convergem por meio de narrativas que apresentam as alegorias como recurso imagético e discursivo. Busca analisar entrecruzamentos entre carnaval e boi-bumbá, e discorrer sobre como os alegoristas atuantes em ambas as festas mergulham em processos culturais multidirecionais para conceberem suas obras.

Palavras-chave: Alegoria; Festival Folclórico de Parintins; Carnaval; Escolas de samba; Transculturalidade.

Biografia do Autor

João Gustavo Martins Melo de Sousa

Doutorando e mestre pelo Programa de Pós-graduação em Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (PPGartes / UERJ). Bacharel em Comunicação Social (jornalismo) pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

Publicado
2021-07-01