METODOLOGIAS ATIVAS NA FORMAÇÃO DO FUTURO MÉDICO NUMA UNIVERSIDADE PÚBLICA

  • Andréa Reni Mendes Mardock
  • Tânia Suely Azevedo Brasileiro

Resumo

Este estudo buscou tratar, desde um recorte da dissertação “Política de humanização do SUS na formação médica no interior da Amazônia”, as metodologias ativas na prática humanizada durante a formação do futuro médico do curso de medicina da Universidade do Estado do Pará (UEPA), em Santarém, região Oeste do Pará. Objetiva-se analisar as contribuições destas metodologias através da percepção de discentes, docentes e coordenadora do referido curso. A metodologia é de abordagem qualitativa, descritiva, com recorte temporal de 2014 a 2017. Foi realizado estudo documental e empírico, com aplicação de entrevistas semiestruturadas com a coordenadora do curso e 09 docentes, e de questionário padrão PRAXIS com 87 discentes do referido curso, gerando uma amostra de 97 participantes, cujos dados foram tratados pela análise de conteúdo de Bardin (2011). Os resultados demonstram que o curso estudado faz uso das Metodologias Ativas desde sua implantação em 2006, na região a região Oeste do Pará. Verificou-se também que discentes, docentes e coordenadora do referido curso percebem que estas metodologias precisam ser fortalecidas através de formação continuada dos docentes, com maior engajamento nos planejamentos pedagógicos e diálogo entre a teoria do ensino e a prática pedagógica na realidade dos módulos INC e GIESC. Ainda assim, identificou-se que o PPP do curso de Medicina analisado esclarece que a missão do Curso é graduar médico com o uso de metodologias ativas no processo ensino-aprendizagem, legitimadas pela integração da realidade imediata, sendo o caminho para uma aprendizagem significativa na educação na área de saúde e a consolidação na formação médica.

 

Palavras-chave: Metodologias Ativas. Formação Médica. Prática Humanizada.

 

Publicado
2020-07-08