AUTOCONSCIÊNCIA E AFETOS: ENLACES ENTRE AFETO E COGNIÇÃO NOS PROCESSOS DE DESENVOLVIMENTO DO SELF

  • Alexsandro Medeiros do Nascimento
  • Renê Marcelino da Silva Junior
  • Witanagé da Silva Junior
  • Antonio Roazzi

Resumo

O presente trabalho objetiva resgatar um clássico debate na psicologia, detalhando como as relações entre cognição e afetos assumem feições particulares no âmbito dos estudos de autoconsciência, descrevendo as maneiras destes enlaces a partir de reflexões sobre os modelos teóricos e investigações empíricas da área. Os afetos aparecem na estruturação da autoconsciência modulando a diferenciação cognitiva de caminhos específicos da auto-atenção a partir dos modelos científicos construídos com base em investigações experimentais e psicométricas. Dois gradientes afetivos específicos, a ansiedade social e a ansiedade de morte, serão discutidos em suas relações com o processo de autofocalização da atenção. O exame das relações entre afeto e cognição é um caminho teórico promissor por clarear o papel destes construtos no desenvolvimento de desordens clínicas e deslocar as discussões sobre cognição e afeto para o contexto específico de estudos dos processos relacionados ao self.

Palavras-chave: Autoconsciência; Cognição e afetos; Modelos teóricos de autofoco; Ansiedade social; Ansiedade de morte; Self.

 

Publicado
2020-07-08