RESILIÊNCIA: NOTAS EPISTEMOLÓGICAS, TEÓRICAS E CRÍTICAS

  • Beatriz Débora Pinheiro S. Nascimento Universidade Federal do Amazonas
  • Cláudia Regina Brandão Sampaio Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
  • Bruno Rudar Teixeira Vasconcelos Universidade Federal do Amazonas

Resumo

O presente artigo propõe uma reflexão sobre a resiliência, partindo da dificuldade de sua conceitualização, dos posicionamentos diversos e polêmicos evidenciados tanto pela sua apropriação ampla e popularização de seu uso, quanto pelas críticas que levam à recusa e negação do mesmo. Buscando identificar as bases epistemológicas que orientam as áreas do conhecimento que cunharam ou adaptaram o conceito, avançamos para uma discussão acerca dos impasses que se apresentam quando da adoção do conceito ou de sua negação. As lentes utilizadas para fornecer caminhos compreensivos ao estudo da resiliência privilegiam o pensamento crítico, formulando interrogações próprias às ciências sociais e ao campo da psicologia social ancoradas em pressupostos de uma epistemologia não-dominante. Sob esta ótica, apresentamos a resiliência como fenômeno sistêmico e complexo, com possibilidades de contribuir com significativos avanços em uma diversidade de estudos que podem fazer uso do conceito, mas tendem a recusá-lo, devido aos vieses em torno do mesmo.

 

Palavras-chave: Resiliência; Complexidade, Psicologia Social Crítica, Psicologia Histórico-cultural.

 

Biografia do Autor

Beatriz Débora Pinheiro S. Nascimento, Universidade Federal do Amazonas

Psicóloga, Mestra em Psicologia pelo Programa de Pós-graduação em Psicologia/ UFAM, Pesquisadora do Laboratório de Intervenção Social e Desenvolvimento Comunitário/LABINS.

Cláudia Regina Brandão Sampaio , Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Doutora em Saúde Pública, Pós-doutorado em Psicologia Social-comunitária crítica pela Manchester Metropolitan University/Reino Unido, Psicóloga, Docente do Programa de Pós-graduação em Psicologia/UFAM, Coordenadora do Laboratório de Intervenção Social e Desenvolvimento Comunitário/LABINS.

Bruno Rudar Teixeira Vasconcelos , Universidade Federal do Amazonas

Psicólogo Clínico, Mestre em Psicologia pelo Programa de Pós-graduação em Psicologia/ UFAM, Pesquisador do Laboratório de Intervenção Social e Desenvolvimento Comunitário/LABINS.

Publicado
2020-07-01