INVEJA, BEM-ESTAR SUBJETIVO E SAÚDE MENTAL NOS LOCAIS DE TRABALHO

  • Mary Dayane Souza Silva
  • Antonio Roazzi Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
  • Bruno Campello de Souza Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
  • Alexsandro Medeiros do Nascimento Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Resumo

Este estudo propõe uma reflexão a relação entre o sentimento de inveja, bem-estar subjetivo (BES) e saúde mental nos locais de trabalho. As discussões tratam sobre a inveja como um estado negativo que tem influências destrutivas no meio organizacional, do BES enquanto campo da psicologia que busca entender as avaliações das pessoas sobre suas vidas e, da saúde mental, mais especificamente, sobre suas consequências diretas sobre a saúde e o absenteísmo do trabalhador. Considera-se que a inveja tem consequências destrutivas sobre os indivíduos que interagem na organização ao provocar sofrimento emocional que por sua vez pode influenciar a satisfação que os mesmos têm sobre sua vida, e, representar uma ameaça à saúde mental destes em seus locais de trabalho. Julgando-se assim necessário a emersão de estudos no âmbito organizacional que congreguem as relações entre a inveja presente nos locais de trabalho que envolvam o BES e suas influências na saúde mental dos indivíduos que compõem as organizações de ensino superior públicas, no intuito de direcionar ações que lidem com a complexidade destas relações no contexto organizacional.

 

Palavras-Chave: Inveja, Satisfação com a vida, Saúde mental, Local de trabalho.

Publicado
2020-07-01