IMAGEM CORPORAL E AUTOESTIMA DE CADEIRANTES PRATICANTES DE DANÇA SOBRE RODAS

  • Lionela da Silva Corrêa
  • Leila Márcia de Azevedo Nunes
  • Evandro Jorge Souza Ribeiro Cabo Verde

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar a imagem corporal e autoestima de pessoas com deficiência física praticantes de dança sobre rodas a partir da percepção do próprio sujeito. Caracteriza-se como pesquisa descritiva do tipo estudo de caso de abordagem quali-quantitativa, realizado com participantes do projeto Dança esportiva para pessoas com deficiência – DEPD. Participaram da pesquisa seis sujeitos cadeirantes. Os instrumentos utilizados para coleta de dados foram a escala da catexe corporal de Secord e Jourard e o questionário sobre Deficiência Física e Estima Corporal – PDBEQ. Os instrumentos foram aplicados antes e após as 30 intervenções com aulas de dança em cadeira de rodas. Foi possível verificar que houve melhora em relação à média geral da catexe corporal após a intervenção assim como nos itens funções corporais e aparência global. Em relação a estima corporal as afirmativas que apresentaram melhor resultados estavam relacionadas à aparência. Dessa forma a dança mostrou-se um ótimo instrumento para a melhora da imagem e estima corporal, pois pode proporcionar benefícios físicos, psicológicos e sociais.

 

Palavras-chave: Satisfação Pessoal. Dança. Pessoas com deficiência.

Publicado
2020-07-01