Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam <p>Sejam bem-vindos à <strong>“Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia (RESBAM) - ISSN 2675-4525</strong>, uma revista semestral de fluxo contínuo, idealizada pelo Curso de Biotecnologia do Instituto de Saúde e Biotecnologia (ISB) da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), centro que abriga e desenvolve trabalhos relacionados aos cursos de Ensino (Ciências: Biologia e Química e Ciências: Matemática e Física), Saúde (Enfermagem, Nutrição, Fisioterapia e Medicina) e Biotecnologia. Apresenta como missão promover a investigação científica e divulgar o conhecimento no campo dessas três grandes áreas, com principal interesse nas iniciativas e pesquisas aplicadas na região da Amazônia continental, tornando-se um espaço de publicação e de debate ao nível sul-americano. As submissões de trabalhos serão realizadas pela forma eletrônica e de acesso livre na língua portuguesa.</p> <p>Sigua e participe da RESBAM no Facebook: <a href="https://www.facebook.com/resbam.isb">https://www.facebook.com/resbam.isb</a></p> pt-BR <p>Ao submeter o manuscrito, os autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito da primeira publicação do manuscrito revisado, com o trabalho licenciado sob a <a href="https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/">Licença Creative Commons Attribution</a>, que permite, sem fins lucrativos, o compartilhamento, adaptações do trabalho, seguindo a mesma política de licenciamento e com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <ul> <li class="show">Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou página pessoal), após seu aceite, antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja <a href="http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html" target="_new">O Efeito do Acesso Livre</a>).</li> </ul> <p>&nbsp;</p> <p>&nbsp;</p> mapsfurtadoresbam@gmail.com (Maria Aparecida Silva Furtado) natverdasca@yahoo.com.br (Natasha Verdasca Meliciano e Olavo Pinhatti Colatreli) Wed, 27 May 2020 00:00:00 +0000 OJS 3.1.2.4 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Equipe editorial e Contribuidores https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/7550 Copyright (c) 2020 Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/7550 Wed, 27 May 2020 22:20:46 +0000 Editorial https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/7551 Maria Aparecida da Silva Furtado Copyright (c) 2020 Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/7551 Wed, 27 May 2020 22:30:41 +0000 Sumário https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/7552 Copyright (c) 2020 Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/7552 Wed, 27 May 2020 22:34:13 +0000 Educação Ambiental através do jogo didático “Super Trunfo® Agrotóxicos” https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/6475 <p><strong>Resumo</strong></p> <p>Atualmente a Educação Ambiental é uma ferramenta imprescindível para a mudança de comportamento dos indivíduos frente aos problemas sócio-ambientais. A escola representa um dos principais espaços de formação de educadores ambientais, tornando os estudantes jovens multiplicadores de mudanças frente aos problemas. Dentre os problemas ambientais que recebem atenção atualmente no Brasil, se encontra o uso abusivo de agrotóxicos, cujos danos ambientais são enormes e já conhecidos, e muito provavelmente os mesmos causam grandes danos a saúde da população. Neste sentido, visando promover a Educação Ambiental para o conhecimento sobre a problemática do uso dos agrotóxicos, assim como o uso correto dos agrotóxicos ou o não uso, objetivou-se neste estudo confeccionar e testar um jogo didático <em>“Super Trunfo</em><em>®</em><em>”</em>. Para a criação do jogo de cartas, utilizaram-se diversos temas ambientais e do uso de agrotóxicos. O jogo consiste em uma batalha entre cartas que possuem valores, as cartas que continham valores que preservavam o ambiente e mostravam alternativas para o uso dos agrotóxicos, “venciam” aquelas cartas que eram prejudiciais ao ambiente e que continham o mau uso destes químicos. Durante a aplicação do jogo com alunos do Ensino Fundamental de uma escola municipal rural do município de Dom Pedrito-RS, ficou evidente que o jogo didático despertou a atenção dos alunos, e que a dinâmica do jogo ajudou que os mesmos compreendessem a problemática dos agrotóxicos. Ao final da aplicação os alunos foram capazes de articular os danos do uso dos agrotóxicos e propor soluções para amenizá-los.</p> <p><strong>Environmental Education through educational game “<em>Super Trunfo</em>® Agrotóxicos” </strong></p> <p><strong>Abstract</strong></p> <p>Currently Environmental Education is an indispensable tool for changing the behavior of individuals facing social and environmental problems. The school represents one of the main spaces for the formation of environmental educators, making young students multipliers of changes in face of problems. Among the environmental problems that currently receive attention in Brazil is the abuse of pesticides, whose environmental damage is huge and already known, and most likely cause great damage to the health of the population. In this sense, aiming to promote Environmental Education for the knowledge about the problem of pesticide use, as well as the correct use of pesticides or non-use, this study aimed to make and test a “Super Trunfo®” didactic game. For the creation of the card game, several environmental themes and the use of pesticides were used. The game consists of a battle between cards that have values, cards that contain values ​​that preserve the environment and show alternatives to the use of pesticides, “beat” those cards that were harmful to the environment and that contained the misuse of these chemicals. During the application of the game with elementary school students of a rural municipal school in the municipality of Dom Pedrito-RS, it was evident that the didactic game attracted the attention of the students, and that the dynamics of the game helped them to understand the problem of pesticides. . At the end of the application the students were able to articulate the damage from the use of pesticides and propose solutions to alleviate them.</p> Debora Müller Corrêa, Fernanda Bohnert Gomes, Fernando Albuquerque Luz Copyright (c) 2020 Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/6475 Wed, 27 May 2020 00:00:00 +0000 O perfil antioxidante no ritmo circadiano de Jambos malaccensis, Ocimum gratissimum e Astrocaryum aculeatum https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/6491 <p><strong>Resumo</strong></p> <p>A geração de radicais livres é controlada nos organismos por diversos mecanismos, incluindo os compostos antioxidantes, um desafio na pesquisa industrial nos últimos anos a busca de antioxidantes naturais para alimentos, cosméticos e insumos farmacêuticos. O presente estudo avaliou os compostos antioxidantes extraídos de folhas de plantas amazônicas como Jambo (<em>Jambos malaccensis</em>), Alfavaca (<em>Ocimum gratissimum</em>) e Tucumã (<em>Astrocaryum aculeatum</em>) e sua influência com o ritmo circadiano. As atividades antioxidantes de tais plantas foram avaliadas pela capacidade da 2,2-difenil-1-picril-hidrazila (DPPH<sup>•</sup>) no bloqueio de radicais livres formados, bem como a análise do dano dos radicais livres nos lipídieos pela reação do ácido tiobarbitúrico (TBARS). Os resultados obtidos mediante DPPH<sup>•</sup> sugerem importantes informações em todas as amostras analisadas, contudo, os extratos provenientes de Alfavaca exibiram melhores resultados exibindo um maior potencial antioxidante na sexta hora de exposição à luz solar. Os resultados relacionados ao método TBARS indicaram menor taxa µM de MDA/mg nas amostras de Jambo na décima segunda hora de luz (0,19 µM MDA/mg) e na sexta hora sem luz do dia (0,22 µM MDA/mg), sugerindo uma importante ação antioxidante em comparação com as amostras de Alfavaca (0,94 e 1,25 µM MDA/mg) e Tucumã (0,54 e 0,60 µM MDA/mg) para a sexta hora com e sem luz solar. Desta forma, demonstramos importantes efeitos antioxidantes provenientes de tais extratos vegetais em decorrência do ritmo circadiano, uma importante informação para a extração e estudo dos extratos de tais plantas amazônicas.</p> <p><strong>The antioxidant profile in the circadian rhythm of <em>Jambos malaccensis</em>, <em>Ocimum gratissimum</em> e <em>Astrocaryum aculeatum</em></strong></p> <p><strong>Abstract:</strong></p> <p>Free radicals generation is controlled in organisms by several mechanisms, including antioxidant compounds, one of the current objectives in industrial research to search for natural antioxidants for food, cosmetics and pharmaceutical ingredients, therefore, minimizing the cost of production. The present study evaluated the antioxidant compounds extracted from leaves of Amazonian plants such as Jambo (<em>Jambos malaccensis</em>), Alfavaca (<em>Ocimum gratissimum</em>) and Tucumã (<em>Astrocaryum aculeatum</em>) and their production in circadian rhythm. The antioxidant activities of these plants were evaluated by the ability of 2,2-diphenyl-1-picrylhydraza (DPPH<sup>•</sup>) to block free radicals, as well as the analysis of free radical damage in lipids by thiobarbituric acid reaction (TBARS). The results obtained by DPPH<sup>•</sup> suggest different antioxidant actions in the samples analyzed, however, the extracts from Alfavaca and Tucumã showed better results displaying a higher antioxidant potential in the first hours of exposure to sunlight. Results related to the TBARS method indicated lower µM MDA/mg rate compared to the twelve hours photoperiod of sunlight exposure, mainly in Jambo samples (0.23 µM MDA/mg), suggesting an important antioxidant action compared to the Alfavaca (0.58 µM MDA/mg) and Tucumã (2.36 µM MDA/mg) samples. Thus, we demonstrate relevant antioxidant effects from such plant extracts as a result of circadian rhythm, therefore, the present data suggest that future studies with crude extracts with antioxidant profile of such Amazonian plants should follow different collection and extraction times due to the main metabolic regulator in plant, photosynthesis.</p> Jakeline Menezes Alves, Anderson Oliveira Souza Copyright (c) 2020 Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/6491 Wed, 27 May 2020 00:00:00 +0000 A Teoria Semiolinguística no Amazonas:um movimento de ampliação geográfica desse pressuposto teórico https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/6843 <p><strong>Resumo:</strong></p> <p>A Teoria Semiolinguística originou-se na década de 1980, por meio de seu propositor linguista francês Patrick Charaudeau e possui efetiva atuação no Brasil, tornando-se uma construção coletiva entre pesquisadores franceses e brasileiros. Apesar de essa teoria ser amplamente estudada em várias regiões do país, ela ainda parece ser pouco explorada no Amazonas, Região Norte do Brasil. Assim, este artigo tem por objetivo dar visibilidade à Teoria Semiolinguística entre a comunidade acadêmica, especialmente, do Instituto de Saúde e Biotecnologia (ISB) da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), localizada na cidade de Coari, interior do Amazonas, apresentando-a associada a análises de um <em>corpus</em> aleatório de gêneros textuais distintos. Como metodologia adotada para essa discussão, utiliza-se de uma abordagem qualitativa à base da exposição dos pressupostos dessa teoria, associada à aplicação prática na análise de textos. Trata-se, portanto, de um estudo bibliográfico, de caráter descritivo e explicativo. O embasamento teórico dessa discussão é o da própria Teoria Semiolinguística. Como resultado, espera-se que este artigo sirva de estímulo aos estudantes do ISB a fazerem uso dessa Teoria Semiolinguística na aplicação de trabalhos científicos que estudam o funcionamento da comunicação na sociedade. Consequentemente, como considerações finais, almeja-se a geração de uma rede produtiva de estudos que promovam o desenvolvimento do campo da Análise do Discurso nesta perspectiva analítica teórico-metodológica.&nbsp;</p> <p><strong>The Semiolinguistic Theory in Amazonas state: A Geographic Expansion Movement of This Theoretical Assumption</strong></p> <p><strong>Abstract</strong></p> <p>The Semiolinguistic Theory originated in the 1980s, through its French linguist proposer Patrick Charaudeau and has been effectively active in Brazil, becoming a collective construction between French and Brazilian researchers. Although this theory has been extensively studied in several regions of the country, it still seems to be underexplored in Amazonas state, Northern region of Brazil. Thus, this article aims to give visibility to the Semiolinguistic Theory among the academic community, especially from the Instituto de Saúde e Biotecnologia (ISB) of the Universidade Federal do Amazonas (UFAM), located in the city of Coari, in inland of the state, presenting it associated with the analysis of a random corpus of distinct textual genres. The methodology adopted for this discussion is a qualitative approach based on the exposure of the assumptions of this theory, associated with the practical application in text analysis. Therefore, it is a bibliographical study that is descriptive and explanatory. The Semiolinguistic Theory itself is the theoretical basis of this discussion. The expected result of this article is an encouragement of ISB’s students to make use of this Semiolinguistic Theory in the application of scientific papers that study the functioning of communication in society. In conclusion, it aims the generation of a productive network of studies that promote the development of the Discourse Analysis field in this theoretical-methodological analytical perspective.</p> Maria Aparecida da Silva Furtado Copyright (c) 2020 Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/6843 Wed, 27 May 2020 00:00:00 +0000 Proposta de adaptação da dieta mediterrânea utilizando alimentos da região amazônica https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/6783 <p>A Amazônia apresenta ampla disponibilidade de alimentos nativos embora historicamente identifique-se como os principais: farinha de mandioca, peixe e açaí. A dieta mediterrânea é reconhecida como padrão alimentar que propicia a prevenção de doenças crônicas não transmissíveis. Este é um estudo teórico cujo objetivo foi propor adaptação padrão alimentar mediterrâneo com alimentos amazônicos. Material e métodos: a identificação de alimentos regionais cuja composição fosse similar àqueles da dieta mediterrânea foi realizada por meio de publicações que continham informação nutricional disponível. As bases de dados pesquisadas foram: Google Acadêmico, MedLine via PubMed e Google. Estudos realizados em Coari-AM foram usados para confirmar os alimentos consumidos pela população local ou disponíveis na região. Após essa etapa os alimentos foram classificados conforme padrão de adesão de alimentação mediterrânea (MedDietScore). Resultado: foram identificados três frutos regionais substitutos para o consumo diário de azeite de oliva. Foi elaborada tabela com alimentos regionais disponíveis na região amazônica passíveis de equivalência com aqueles dos grupos indicados na dieta mediterrânea, além de exemplo comparativo de cardápios qualitativos. Conclui-se que é possível adaptar o padrão de dieta do mediterrâneo utilizando alimentos oriundos e/ou disponíveis na região amazônica em orientação nutricional objetivando promoção da saúde e em dietoterapia de indivíduos sugerindo-se continuação de estudos sobre o tema.</p> Marizete Larai da Silva, Regina Coeli da Silva Vieira Copyright (c) 2020 Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/6783 Tue, 26 May 2020 04:33:17 +0000 Desafios e dificuldades na prática docente: relato de experiência das atividades vivenciadas no Estágio Supervisionado de Ensino em Ciências https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/6688 <p><strong>Resumo</strong></p> <p>Este trabalho teve como objetivo apresentar a experiência adquirida no Estágio Supervisionado, por meio da observação e regência na disciplina de Ciências. O estágio foi realizado com turmas do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental em uma escola pública no município de Coari-Amazonas, Brasil. A pesquisa apresenta abordagem qualitativa, de cunho descritivo, tendo a observação como método de pesquisa. Por meio das vivências em sala de aula, detectou-se as dificuldades cotidianas do professor, como a indisciplina dos alunos e a falta de recursos didáticos, assim como os pontos positivos da profissão docente. Dessa forma, o estágio supervisionado propiciou reflexões sobre a importância de ensinar e as mudanças na postura acadêmica a fim de contribuir para a melhoria das relações entre aluno e professor.</p> <p><strong>Challenges in Teaching Practice: Experience Report about the Activities in the Supervised Internship of Science education</strong></p> <p><strong>Abstract:</strong></p> <p>This work aimed show the experience acquired in the Supervised Internship, through observation and conducting in the Science subject. The internship was conducted with classes from 6th to 9th grade of elementary school in a public school from Coari-Amazonas, Brazil. This report presents a qualitative, descriptive approach, with observation as the research method. Through classroom experiences, the daily difficulties of the teacher were detected, such as the students' lack of discipline and the lack of didactic resources and the positive points of the teaching profession. Thus, the internship allowed the graduate to have a new conception about the importance of teaching and to have reflections that result in changes of posture and may cooperate to improve the relationship between student and teacher.</p> <p>&nbsp;</p> Deiciane Silva de Lima, Klenicy Kazumi de Lima Yamaguchi Copyright (c) 2020 Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/6688 Tue, 26 May 2020 04:31:30 +0000