Quilombo Contemporâneo da Amazônia: Serrinha Oriximiná/Pará

  • Naia Maria Guerreiro Dias Instituto de Ciências Sociais e Zootecnia - Universidade Federal do Amazonas- -ICSEZ/UFAM

Resumo

Busca-se nesse artigo realizar uma reflexão sobre a questão da diversidade étnico-racial no Brasil, com ênfase na contribuição do negro na formação do povo brasileiro. Discutindo o processo de escravidão, exclusão social, as lutas e resistências dos escravos no Brasil assim como  a formação dos quilombos por toda extensão territorial brasileira desse o período colonial à contemporaneidade. Sendo que destacamos nessa abordagem o Quilombo Contemporâneo  da Amazônia: Serrinha- localizado em Oriximiná, estado do Pará. Faz-se uma análise sobre o processo histórico  de sua organização social, cultura, posse da terra, economia e as relações que desenvolvem com os demais quilombos contemporâneos e com a cidade de Oriximiná, na qual fundaram a Associação dos Remanescente Quilombolas de Oriximiná-ARQMO.

Palavras-chave: Amazônia. Quilombo contemporâneo. Políticas afirmativas. Heranças culturais.

Biografia do Autor

Naia Maria Guerreiro Dias, Instituto de Ciências Sociais e Zootecnia - Universidade Federal do Amazonas- -ICSEZ/UFAM

Mestranda do Programa de Pós-Graduação Sociedade e Cultura na Amazônia/Ufam. Especialista em Psicopedagogia e Supervisão Escolar. Licenciada em Normal Superior – PROFORMAR (2005). Licenciada em História, Universidade do Estado do Amazonas (2009). Atualmente, Professora do Instituto de Ciências Sociais e Zootecnia, Universidade Federal do Amazonas, Pesquisadora da Fundação de Amparo à Pesquisa – Programa Ciência na Escola - PCE/FAPEAM. Atuou em Parintins, Coordenadora Pedagógica, Secretaria Municipal de Educação e Desporto (SEMED – Parintins), e professora de Ensino Médio Secretaria de Estado da Educação, Qualidade do Ensino (SEDUC) e Fundamental, Secretaria Municipal de Educação de Parintins; em Nhamundá, professora de Ensino Fundamental - Nhamundá - SEMED.

Publicado
2015-03-26