UM LÁPIS, UMA COR, UMA FRASE: COMO SUPERAR PRÁTICAS VELADAS DE RACISMO NO AMBIENTE ESCOLAR

  • Kalinda Félix de Souza

Resumo

Este artigo visa discutir formas sucintas de racismo presente no ambiente escolar que pode encontrar-se nas falas, objetos e práticas que mascaram o racismo deixando que este seja reproduzido e perpetuado. O objetivo é destacar a importância do conhecimento e da formação do professor e o estado de alerta que este deve adotar para não reproduzir práticas racistas no ambiente de trabalho. A metodologia está baseada numa experiência quando professora da disciplina antropologia e educação na Amazônia do curso de pedagogia no município de Eirunepé/AM, pela Universidade do Estado do Amazonas, ouvido os relatos das práticas de professores em formação durante o período da disciplina de sessenta horas, mostram a realidade escolar. O referencial teórico se baseia nos estudos de BOURDIEU (1992); CANDAU (2011); GUSMÃO (1999; 2008); LÉVI-STRAUSS (2003); LIMA (2011); SCHWARCZ (et al, 2014); SCHUCMAN (2010); SILVA (2012) e outros que serviram de apoio para nossa discussão.

 

Palavras-Chave: Racismo, Práticas, Escola, Professor, Formação.

Publicado
2020-07-30