[1]
M. V. de Carvalho, “Mulher negra na arena pornô-erótica do pós-abolição carioca:: embates entre o feminino gentrificado do Rio Nu e o feminino vivificante de Gilka Machado”, Revista do Programa de Pós-Graduação em História da UFAM, vol. 11, nº 2, p. 177-208, maio 2020.