Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.

Apresentação

APRESENTAÇÃO: TEMAS LIVRES EM PSICOLOGIA E EDUCAÇÃO

Suely Aparecida do Nascimento Mascarenhas

Com entusiasmo, alegria e gratidão aos colaboradores e leitores apresentamos o atual volume da Revista AMAzônica que nesta edição reúne 18 trabalhos inéditos de pesquisadores do Brasil e do exterior.

Os artigos científicos aqui registrados são resultados de pesquisas nos campos da psicologia e da educação de onde se derivaram os seguintes títulos: CARTOGRAFIA EM um CONTEXTO RURBANO: ANÁLISE DA RELIGIÃO EVANGÉLICA EM PARACAMBI-RJ; ENTRE SONHOS, DESEJOS E INCERTEZAS: CARTOGRAFIA DE ENCONTROS COM JOVENS RURAIS;MULHERES E RURALIDADE(S): NOMEAÇÕES E SENTIDOS EM MOVIMENTO; O COMPORTAMENTO ANTISSOCIAL NA ESCOLA, REPRESENTAÇÕES DAS VIOLÊNCIAS ENTRE O RURAL E O URBANO: UMA ABORDAGEM A PARTIR DA TEORIA DE WINNICOTT;VIOLÊNCIA VIVIDA POR JOVENS RURAIS: ENFRENTAMENTOS E SUAS TÁTICAS DE RESISTÊNCIA; OS SENTIDOS DO TRABALHO CAMPONÊS NA PRODUÇÃO DE TABACO: SUBMISSÃO NOS MARCOS DA AGRICULTURA CAPITALISTA; Caracterização socioeconômica das famílias participantes de um programa de habitação de interesse social no Complexo Colônia Antônio Aleixo – Manaus (AM); A PRODUÇÃO SOCIOPOLÍTICA DO SOFRIMENTO EM UMA OCUPAÇÃO URBANA;  UM OLHAR SOBRE O FEMININO: O QUE ENSINA A CUNHÃ-PORANGA DO BOI-BUMBÁ CAPRICHOSO? DEPRESSÃO E VÍNCULO MATERNO: OS DESCAMINHOS DA RELAÇÃO MÃE-BEBÊ; A PRODUÇÃO DE SENTIDOS SOBRE A SEXUALIDADE POR UMA JOVEM COM PARAPLEGIA CONGÊNITA;A INFLUÊNCIA DAS PRÁTICAS PARENTAIS NO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA: UMA REVISÃO DE LITERATURA; AS IMPLICAÇÕES DA VINCULAÇÃO NO PROCESSO EDUCATIVO: REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA; MAPEAMENTO DO ATENDIMENTO PARA ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE EXPLORAÇÃO SEXUAL: ESTUDOS INTRODUTÓRIOS NA CIDADE DE MANAUS; EXPERIÊNCIAS DE ESTÁGIO: A PIRÂMIDE ALIMENTAR COMO RECURSO DIDÁTICO NO ENSINO DE BIOLOGIA E QUÍMICA; RELAÇÃO ENTRE FAMÍLIA E ESCOLA: A INFLUÊNCIA DOS PAIS NO DESEMPENHO ESCOLAR DOS ALUNOS DE UMA ESCOLA MUNICIPAL DE ATALAIA DO NORTE-AM e PERCEPÇÃO DE ESTUDANTES CONCLUDENTES DO ESTÁGIO EM MEDICINA PREVENTIVA E SOCIAL SOBRE SUA FORMAÇÃO: UMA APROXIMAÇÃO AO ESTUDO DO TEMA NA AMAZONIA BRASILEIRA (AMAZONAS).

Aos pesquisadores e pesquisadores responsáveis pelos trabalhos nossas felicitações e aos estudantes e pesquisadores interessados nas pesquisas aqui publicadas, desejamos boa leitura e aos colaboradores do projeto desde 2008 (comissão científica e corpo editoria) até a atualidade nossa profunda gratidão pois celebramos 11 anos de existência.

Início do inverno Amazônico de 2018-2019.

Apresentação dossiê Psicologia Social e Ruralidades

 

Ana Cecília Oliveira Silva (UFTM)

Marcelo Gustavo Aguilar Calegare (UFAM)

 

 

Este dossiê temático é fruto de trabalhos apresentados no GT Psicologia Social e Ruralidades, que aconteceu durante o XIX Encontro Nacional da Associação Brasileira de Psicologia Social (Abrapso), entre 01 a 04 de novembro de 2017, em Uberlândia/MG. Essa edição do GT foi organizada por Ana Cecília Oliveira Silva (UFTM), Marcelo Gustavo Aguilar Calegare (UFAM) e Rosa Cristina Monteiro (UFRRJ), contando com a apresentação de 14 trabalhos. Destes, seis foram selecionados para compor o dossiê e tiveram aprovação por dois pareceristas ad hoc.

A primeira edição do GT durante um evento da Abrapso aconteceu no XVIII Encontro Nacional, em novembro de 2015, em Fortaleza/CE. Em seguida, parte desses professores, alunos e interessados nessa temática se reuniu novamente durante o II Congresso Latino-Americano de Psicologia Rural, em outubro de 2016, em Seropédica/RJ. Na sequência, em encontro da regional Norte e Nordeste, em novembro de 2016, em Boa Vista/RR, também tivemos a oportunidade de nos reunirmos para discutir temas unindo questões psicossociais e do mundo rural (CALEGARE, 2017) – este último entendido como um lugar de vida (WANDERLEY, 2010). Além desses eventos da Abrapso, outros congressos e simpósios têm recebido GTs, oficinas e workshops direcionados à articulação desses campos, não sendo, portanto, uma exclusividade da Psicologia Social. No Brasil, temos tido a clareza que as temáticas rurais são interdisciplinares, chamando tanto áreas da Psicologia em geral, quanto de diversas outras ciências afins (GONÇALVES et al., 2016). 

O interesse pelas temáticas rurais vem crescendo de modo mais expressivo dentro da Psicologia Social há menos de uma década, apesar dos primeiros trabalhos que configuraram a Psicologia Social Comunitária no Brasil terem ocorrido tanto em comunidades urbanas quanto rurais. Um dos motivos que tem feito despertar a importância desse campo de estudos é a recente interiorização dos cursos e da profissão dos psicólogos, que estão tendo que trabalhar em municípios pequenos e, consequentemente, com questões ligadas ao mundo rural (CALEGARE, 2015).

Na nossa especificidade da Psicologia Social, temos entendido que nos diferentes ambientes rurais há processos psicossociais peculiares e também compartilhados, que têm caracterizado as ruralidades no Brasil. Assim, falamos em ruralidades para nos referirmos às relações humanas modeladas pelas vivências e representações de um certo espaço, seja imaginado ou concreto, que são permeados pelo cruzamento de distintos aspectos (geofísicos, psicopolíticos, socioculturais, etc.) e que configuram práticas sociais, identidades e universos simbólicos (CALEGARE, 2017).

A partir dessa compreensão, neste dossiê apresentamos o artigo de Moreira e Ericeira, que analisa a expansão da religião evangélica em uma cidade pequena no interior do Rio de Janeiro, mostrando que à medida que os espaços rurais foram sendo urbanizados, as igrejas católicas perderam fieis para as igrejas evangélicas pentecostais. No artigo de Souza, Bonamigo e Rossini, as autoras analisaram a compreensão de jovens rurais do oeste catarinense a respeito da permanência no campo ou migração à cidade, mostrando que seus projetos de vida e estratégias familiares conduzem à vida fora da agricultura. No artigo de Faria e Curado, abordam-se os sentidos e nomeações de mulheres de assentamento rurais no interior do Mato Grosso do Sul, em que se valorizaram a organização coletiva, as experiências de resistência, a união, a família, a comunidade, o artesanato e a saúde. O artigo de Corrêa, Souza, Passos e Silva se analisou o comportamento antissocial em escola em bairro periférico da região metropolitana do Rio de Janeiro, fruto de representações do rural e urbano, adotando-se a perspectiva teórica de Winnicott. O artigo de Ribeiro, Fernandes e Oliveira faz um estudo a respeito da violência vivida por jovens no agreste alagoano, bem como as formas de resistência, mostrando que as políticas públicas não reconhecem as vivências e modos de vida desses jovens. Por fim, no de Rosa e Svartman se pesquisou os sentidos do trabalho camponês na produção do tabaco com família do interior do Paraná, mostrando que o trabalho se restringe à geração de renda, e não necessariamente a um modo de vida rural.

Consideramos que este dossiê reflete a multiplicidade do que vem sendo construído dentro das análises da Psicologia Social e das ruralidades, uma vez que apresenta trabalhos com uma diversidade em termos de temática -  religiosidade, questões de gênero, urbanização, juventudes, produção agrícola; e de contextos de ruralidades - regiões periféricas em processo de urbanização, o agreste, assentamentos rurais, pequenas propriedades rurais. Há ainda uma ampla representação de regiões do país, com suas caracterizações distintas de formas de vida e de produção no campo, além de abordagens sob perspectivas teóricas de análise distintas.

Esperamos, assim, tornar público os trabalhos discutidos no GT Psicologia Social e Ruralidades, de modo que mais pesquisadores, professores, alunos e interessados na articulação de problemáticas rurais e psicossociais possam encontrar produções e subsídios. Nosso desejo é que o mundo rural ganhe seu devido destaque e importância, pois é dele que vivemos e nele há uma riqueza sociocultural inestimável.

 

 

Referências

 

CALEGARE, M. G. A. Rural-urbano, estudos rurais e ruralidades: saberes necessários à Psicologia Social. In: LIMA, A. F.; ANTUNES, D. C.; CALEGARE, M. G. A.  (Orgs.). A Psicologia Social e os atuais desafios ético-políticos no Brasil. Porto Alegre: Abrapso editora, 2015. p. 473-457.

CALEGARE, M. G. A. Rumo a uma abordagem psicossocial da florestalidade (ruralidade) amazônica. In: RASERA, E. F; PEREIRA, M. S.; GALINDO, D. (Orgs.). Democracia participativa, estado e laicidade? Psicología social e enfrentamentos em tempos de exceção. Porto Alegre: Abrapso Editora, 2017. p. 285-300.

GONÇALVES, B. S.; LANDINI, F., LEITE, J.; CALEGARE, M. G. A.; MONTEIRO, R. C. Construyendo un abordaje psicosocial de la ruralidad desde América Latina: contribuiciones desde el 2do Congreso Latinoamericano de Psicología Rural [Editorial]. Revista de Educação Técnica e Tecnológica em Ciências Agrícolas, v. 7, n. 12, p. 6-16, 2016.

WANDERLEY, M. N. B. A Sociologia Rural na América Latina: produção de conhecimento e compromisso com a sociedade. Revista Alasru, n. 5, p. 17-44, 2010.

Sumário

Ano 11, Vol XXII, Número 2, jul-dez, 2018, Pág. 4-5.

Sumário

APRESENTAÇÃO                                                                                                1

Suely A. do N. Mascarenhas

 

APRESENTAÇÃO TEMÁTICA ESPECIAL PSICOLOGIA SOCIAL E RURALIDADES                                               2-3

Ana Cecília Oliveira Silva &Marcelo Gustavo Aguilar Calegare

 

CARTOGRAFIA EM um CONTEXTO RURBANO: ANÁLISE DA RELIGIÃO EVANGÉLICA EM PARACAMBI-RJ     8-29

Maicon da Silva Moreira & Ronald Clay dos Santos Ericeira

 

ENTRE SONHOS, DESEJOS E INCERTEZAS: CARTOGRAFIA DE ENCONTROS COM JOVENS RURAIS               30-46

Vanessa de Souza, Irme Salete Bonamigo & Olivia Tenutti de Oliveira Rossoni

 

MULHERES E RURALIDADE(S): NOMEAÇÕES E SENTIDOS EM MOVIMENTO                                                      47-69

Lucas Luis de Faria & Jacy Côrrea Curado

 

O COMPORTAMENTO ANTISSOCIAL NA ESCOLA, REPRESENTAÇÕES DAS VIOLÊNCIAS ENTRE O RURAL E O URBANO: UMA ABORDAGEM A PARTIR DA TEORIA DE WINNICOTT                                                                  70-97

Ana Paula Serpa Corrêa, Marina Fonseca de Souza, Tarcilla Silva dos Passos & Wanderley da Silva

 

VIOLÊNCIA VIVIDA POR JOVENS RURAIS: ENFRENTAMENTOS E SUAS TÁTICAS DE RESISTÊNCIA                                                                                                                                                                 98-120

Julyanna de Melo Ribeiro, Saulo Luders Fernandes & Érika Cecília Soares Oliveira

 

OS SENTIDOS DO TRABALHO CAMPONÊS NA PRODUÇÃO DE TABACO: SUBMISSÃO NOS MARCOS DA AGRICULTURA CAPITALISTA                                                                                                                        121-148

Marcela Pereira Rosa & Bernardo Parodi Svartman

 

Caracterização socioeconômica das famílias participantes de um programa de habitação de interesse social no Complexo Colônia Antônio Aleixo – Manaus (AM)                                                        149-168

Jéssica de A. Garcia, Elane de Azevedo Pires & Marcelo Gustavo Aguilar Calegare

 

A PRODUÇÃO SOCIOPOLÍTICA DO SOFRIMENTO EM UMA OCUPAÇÃO URBANA                                       169-187

Bruno Rudar Teixeira Vasconcelos & Cláudia Regina Brandão Sampaio

UM OLHAR SOBRE O FEMININO:O QUE ENSINA A CUNHÃ-PORANGA DOBOI-BUMBÁ CAPRICHOSO? 188-206

Ericky da Silva Nakanome & Adan Renê Pereira da Silva

DEPRESSÃO E VÍNCULO MATERNO: OS DESCAMINHOS DA RELAÇÃO MÃE-BEBÊ                                        207-221

Fabiane Rodrigues Fonseca & Denise Machado Duran Gutierrez

 

PRODUÇÃO DE SENTIDOS SOBRE A SEXUALIDADE POR UMA JOVEM COM PARAPLEGIA CONGÊNITA 222-247

Silvia Rodrigues Cavalcanti Alves & Sandra Patrícia Ataíde Ferreira

 

A INFLUÊNCIA DAS PRÁTICAS PARENTAIS NO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA: UMA REVISÃO DE LITERATURA                                                                                                                                                    282-309

Michelle França Dourado Neto Pires, Antonio Roazzi, Alexsandro Medeiros do Nascimento, Bruno Campello de Souza & Suely A. do N. Mascarenhas

 

AS IMPLICAÇÕES DA VINCULAÇÃO NO PROCESSO EDUCATIVO: REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA                                             310-327

Dora Pereira, Rosa Castro & Sandra Carvalho

 

MAPEAMENTO DO ATENDIMENTO PARA ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE EXPLORAÇÃO SEXUAL: ESTUDOS INTRODUTÓRIOS NA CIDADE DE MANAUS                                                                                          328-349

Consuelena Lopes Leitão

 

EXPERIÊNCIAS DE ESTÁGIO: A PIRÂMIDE ALIMENTAR COMO RECURSO DIDÁTICO NO ENSINO DE BIOLOGIA E QUÍMICA                                                                                                                                                                    350-362

 Larissa de Souza Saldanha, Lisandra Vieira Rosas, Renato Abreu Lima, Tales Vinícius Marinho de Araújo & João Paulo Montalvão Silva

 

RELAÇÃO ENTRE FAMÍLIA E ESCOLA: A INFLUÊNCIA DOS PAIS NO DESEMPENHO ESCOLAR DOS ALUNOS DE UMA ESCOLA MUNICIPAL DE ATALAIA DO NORTE-AM                                                                                363-383

Manuel Saldanha Barbosa, Josenildo Santos de Souza, Maria Francisca Nunes de Souza, Maria Auxiliadora dos Santos Coelho, Renato Abreu Lima & Larissa de Souza Saldanha

 

PERCEPÇÃO DE ESTUDANTES CONCLUDENTES DO ESTÁGIO EM MEDICINA PREVENTIVA E SOCIAL SOBRE SUA FORMAÇÃO: UMA APROXIMAÇÃO AO ESTUDO DO TEMA NA AMAZONIA BRASILEIRA (AMAZONAS)                                                                                                                                                                                 384-398

Heliana Leite Feijó Leite & Suely Aparecida do Nascimento Mascarenhas               

Artigos

Política padrão de seção

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.