O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  • Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.

Diretrizes para Autores

1. O artigo deverá conter, no máximo, 30 mil caracteres, sem espaços; título, o nome e a identificação do autor (titulação, área de estudo da titulação, vinculação profissional, endereço eletrônico), resumo e palavras-chave em português e inglês. As notas explicativas – nunca nota para indicar a obra citada – deverão vir sempre no final do texto, antes das referências. Os resumos deverão conter, no máximo, 350 caracteres sem espaços. O artigo submetido à publicação na Revista SOMANLU deverá vir acompanhado de revisão técnica da língua portuguesa.

2. As citações de um texto, conforme ABNT – NBR 10520 devem vir no corpo do trabalho, entre parênteses, como no exemplo: (Souza, 1998, p. 157) ou (Souza, 1998, p. 155-157).

3. As citações até três linhas são identificadas por aspas no texto. A partir de quatro linhas, devem ser destacadas do texto, em corpo 11, com recuo de 04 cm da margem esquerda, com letra menor que a do texto, sem aspas.

4. Para enfatizar trechos da citação, deve-se destacá-los, em negrito ou itálico (continuar no que foi adotado), indicando esta alteração com a expressão grifo nosso ou grifo do autor, caso o destaque faça parte da obra consultada.

5. Devem ser indicadas as supressões nas citações utilizando-se do símbolo dos colchetes – [...].

6. As citações indiretas no texto devem ter a indicação do autor e ano de publicação, ao final, entre parênteses.

7. Anexos: caso existam, devem vir depois das referências. A resenha de livros, com publicação nos últimos três anos, deve conter indicação do autor, título, local da edição, editora e ano de publicação da obra resenhada, em até 13 mil caracteres sem espaços, corpo 12, na fonte Times New Roman.

8. A entrevista deve conter informações do entrevistado, do (s) entrevistador (res), data e local, e evento, se for o caso, em que se deu a oportunidade da entrevista. Deve sempre ater-se a temas de interesse da revista e conter, no máximo, 20 mil caracteres.

9. As ilustrações (figuras, gráficos, quadros, tabelas, fotografias, mapas e outros) devem ser numeradas em algarismos arábicos, acompanhado de título e fonte quando necessária.

10. As palavras estrangeiras devem ser grafadas em itálico e sem aspas.

11. Os trabalhos serão submetidos ao Conselho Editorial que os enviará a pareceristas had hoc, que decidirão da sua publicação. Conforme a avaliação destes, o texto será programado para publicação ou devolvido a seu autor para ser reformulado e novamente enviado para nova avaliação. Os autores que tiverem seus textos aprovados deverão encaminhar à Comissão Editorial uma autorização para sua publicação. O conteúdo dos textos será de inteira responsabilidade de seus autores.

12. Os autores que tiverem artigos, resenhas ou entrevistas publicados receberão três exemplares da Revista Somanlu – supondo que a mesma continue a ser impressa em papel.

13. As referências deverão ser incluídas ao final do trabalho, em ordem alfabética e dentro das normas da ABNT - NBR 6023, de acordo com os exemplos abaixo:

MARCUSE, Herbert. Ideias sobre uma teoria crítica da sociedade. 2 ed. Rio de Janeiro: Zahar 1972.

GALVÃO, Eduardo. Boi-bumbá, versão do baixo Amazonas. Anhembi. São Paulo, v. 3, n. 8, julho, p. 276 – 291. 1951.

SACHS, Ignacy. Estratégia de tradição para o século XXI. In: BURSZTYN, Marcel. (Org.). Para pensar o desenvolvimento sustentável. São Paulo: Brasiliense. 1993. p. 29-56.

MODELO DE REFERÊNCIAS

O destaque está em negrito, mas pode ser em itálico, conforme a opção da revista.

a) LIVROS

MOSER, Anita. A nova submissão: mulheres da zona rural no processo de trabalho industrial. Porto Alegre: EDIPAZ, 1985. (Coleção Debate e Crítica).

LEMOS, Carlos A. O morar em São Paulo no tempo dos italianos. In: DE BONI, Luis A. (Org.). A presença italiana no Brasil. Porto Alegre: Escola Superior de Teologia, 1990. p. 401-409.

CÂNDIDO, Antônio et al. A personagem de ficção. São Paulo: Perspectiva, 1968.

b) ARTIGO DE PERIÓDICO

NOGUEIRA, Ronidalva. Michel Foucault numa breve visita às prisões de Pernambuco. Cadernos de Estudos Sociais, Recife, v. 6, n. 2, p. 269-282, jul./dez. 1990.

O REI está nu (2): adianta porém constatar o óbvio? Isto é, São Paulo, n. 1189, p. 15, 15 jul. 1992. Editorial.

c) COLETÂNEA

NOVAES, Adauto (Org.). A crise da razão. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

d) TESES ACADÊMICAS

RAMOS, Eloisa Helena Capovila da Luz. O Partido Republicano rio-grandense e o poder local no litoral norte do Rio Grande do Sul – 1882/1895. 1990. 284 f. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

e) VERBETES

PISTONE, Sérgio. Bonapartismo. In: BOBBIO, Norberto; MATTEUCCI, Nicola; PASQUINO, Gianfranco. Dicionário de política. Brasília: Ed. da Universidade de Brasília, 1986. p. 118-119.

PAGALLO, G. T. Demócrito. In: DICCIONARIO de filósofos. Madrid: Rioduero, 1986, p. 321-324.

f) INFORMAÇÃO OU TEXTO OBTIDO NA INTERNET

INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Conheça o IBICT. Disponível em: <http://www.ibict.br/ibict/frame.htm>. Acesso em: 01 out. 1997.

REFERÊNCIAS FINAIS DO TRABALHO

As referências deverão ser incluídas ao final do trabalho, em ordem alfabética e dentro das normas da ABNT, de acordo com os exemplos abaixo:

a) LIVROS

MOSER, Anita. A nova submissão: mulheres da zona rural no processo de trabalho industrial. Porto Alegre: EDIPAZ, 1985. (Coleção Debate e Crítica).

LEMOS, Carlos A. O morar em São Paulo no tempo dos italianos. In: DE BONI, Luis A. (Org.). A presença italiana no Brasil. Porto Alegre: Escola Superior de Teologia, 1990. p. 401-409.

CÂNDIDO, Antônio et al. A personagem de ficção. São Paulo: Perspectiva, 1968.

b) ARTIGO DE PERIÓDICO

NOGUEIRA, Ronidalva. Michel Foucault numa breve visita às prisões de Pernambuco. Cadernos de Estudos Sociais, Recife, v. 6, n. 2, p. 269-282, jul./dez. 1990.

O REI está nu (2): adianta porém constatar o óbvio? Isto é, São Paulo, n. 1189, p. 15, 15 jul. 1992. Editorial.

c) COLETÂNEA

NOVAES, Adauto (Org.). A crise da razão. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

d) TESES ACADÊMICAS

RAMOS, Eloisa Helena Capovila da Luz. O Partido Republicano rio-grandense e o poder local no litoral norte do Rio Grande do Sul – 1882/1895. 1990. 284 f. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

e) VERBETES

PISTONE, Sérgio. Bonapartismo. In: BOBBIO, Norberto; MATTEUCCI, Nicola; PASQUINO, Gianfranco. Dicionário de política. Brasília: Ed. da Universidade de Brasília, 1986. p. 118-119.

PAGALLO, G. T. Demócrito. In: DICCIONARIO de filósofos. Madrid: Rioduero, 1986, p. 321-324.

f) INFORMAÇÃO OU TEXTO OBTIDO NA INTERNET

INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Conheça o IBICT. Disponível em: nome do site. Acesso em: dia, mês e ano da consulta.