A RELAÇÃO ENTRE A URBANIZAÇÃO E A EPIDEMIA DA OBESIDADE A NÍVEL MUNDIAL E EM PORTUGAL / The relation between urbanization and obesity epidemic worldwide and in Portugal

  • Margarida Pereira Centro de Investigação em Antropologia e Saúde, Universidade de Coimbra - Portugal
  • Helena Nogueira Centro de Investigação em Antropologia e Saúde, Universidade de Coimbra - Portugal
  • Paulo Nossa Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território, Coimbra, Portugal

Resumo

Enquadramento: A obesidade é um grave problema de saúde pública em todo o mundo devido ao seu impacto negativo na saúde dos indivíduos e aos altos custos para os sistemas de saúde. O objetivo deste estudo foi avaliar a relação entre a proporção de população urbana e a prevalência de obesidade em todo o mundo e em Portugal. Métodos: Trata-se de um estudo transversal que utilizou dados disponíveis gratuitamente quanto à percentagem de população urbana e prevalência de obesidade, em nível global e nacional. Os dados recolhidos foram organizados por país, a nível mundial e, por regiões em Portugal. Posteriormente, os dados foram mapeados e os resultados foram representados através de gráficos de dispersão, com linha de regressão e o respetivo coeficiente de determinação. Resultados: Os resultados deste estudo mostram que existe uma correlação entre obesidade e urbanização (r = 0,502, p <0,01) em todo o mundo e em Portugal. Conclusões: As evidências sugerem que a obesidade poderá ser determinada por características ambientais, como o nível de urbanização do local onde as pessoas vivem e trabalham. A população urbana tende a ser menos ativa e ingerir mais alimentos altamente calóricos, o que leva ao sobrepeso e à obesidade.

Publicado
2018-06-29
Como Citar
PEREIRA, Margarida; NOGUEIRA, Helena; NOSSA, Paulo. A RELAÇÃO ENTRE A URBANIZAÇÃO E A EPIDEMIA DA OBESIDADE A NÍVEL MUNDIAL E EM PORTUGAL / The relation between urbanization and obesity epidemic worldwide and in Portugal. REVISTA GEONORTE, [S.l.], v. 9, n. 32, p. 06-23, jun. 2018. ISSN 2237-1419. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/revista-geonorte/article/view/4487>. Acesso em: 16 out. 2018. doi: https://doi.org/10.21170/geonorte.2018.V.9.N.32.06.23.
Seção
Artigos