OS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS COMO CONDICIONANTE DE DOENÇAS NA CIDADE DE MANAUS – AM/ Solid urban waste as conditioning of diseases in the city of Manaus-AM

  • Ulliane de Amorim Pereira Universidade Federal do Amazonas
  • Natacha Regina Cíntia Aleixo UFAM

Resumo

Este estudo analisa a ocorrência da disposição final ambientalmente inadequada dos resíduos sólidos urbanos na cidade de Manaus, tal prática realizada sem critérios ambientais adequados se torna um condicionante de doenças, implicando na saúde e na qualidade de vida da população. O objetivo deste trabalho é analisar a problemática dos resíduos sólidos na cidade de Manaus e identificar sua interferência na saúde humana. O estudo foi desenvolvido com base na bibliografia especializada sobre o tema e a realização de trabalho de campo na cidade de Manaus, além de coleta de dados no DATASUS e IBGE. A precária aplicabilidade das políticas públicas resulta na degradação de alguns ambientes em Manaus, sendo identificados comumente em alguns espaços da cidade durante realização de trabalho de campo, apresentando a existência de lixeiras com excesso de material depositado e resíduo dispostos inadequadamente nos igarapés urbanos da cidade. Também se verificou que a espacialização da problemática dos resíduos sólidos não ocorre de forma homogênea na cidade, estando mais presente nas áreas periféricas. Além disso, verificou-se que a cidade apresenta o total elevado de casos de doenças que têm como condicionante socioambiental a disposição inadequada do resíduo, especialmente a Leptospirose. Conclui-se assim que o resíduo e a respectiva disposição inadequada do mesmo atuam como um condicionante de doenças na cidade de Manaus, estando as ocorrências ligadas a precariedade da gestão e gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos na cidade.

Referências

ABRELP – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil. São Paulo, 2015.

ALEIXO, N. C. R. Pelas Lentes da Climatologia e da Saúde Pública: doenças hídricas e respiratórias na cidade de Ribeirão Preto/SP. 2012. 354f. Tese (doutorado) Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia. Presidente Prudente: [s.n], 2012.

BARREIRA, L. P.; BARNABE, A. S. Resíduos sólidos, contaminação ambiental e relações com a saúde pública. In: Giatti, Leandro L. (Org.) Fundamentos de saúde ambiental. Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas, 2009.

BRASIL. Plano Nacional de Saneamento Básico – PLANSAB (Lei 11.445 de janeiro de 2007 – estabelece diretrizes nacionais para o Saneamento Básico). 2013. Disponível em: Acesso em: 26/06/2016.

BRASIL. Plano Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS (Lei 12.305 de 02 de agosto de 2010 – institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos). Disponível em: . Acesso em: 26/06/2017.

CAVALCANTE, E. Com rio Negro alto, Manaus retira duas toneladas de lixo a mais da orla por dia. Manaus: UOL Notícias Cotidiano, 2013. Disponível em:< https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/06/05/com-rio-negro-alto-manaus-retira-2-toneladas-de-lixo-a-mais-da-orla-por-dia.htm > Acesso em: 26/12/2016.

COSTA, R. N.; LEAL, G. F.; PEREIRA, C. S. Águas Maravilhosas (Macaé, RJ): do rio ao lixão na memória de uma catadora de lixo. Revista Desenvolvimento e Meio Ambiente, v. 27, p. 109 – 119, 2013. ISSN: 1518-952X.

DAMBROS, I. V.; CRUZ, S. F. de O. Gestão dos resíduos sólidos. In: SCALOPPE, L. A. E. (Org.) Seminários Regionais Ambientais – Vol. I. Cuiabá: KMC Editora, 2012.

D24AM. Atenção com as doenças causadas pelo lixo dos igarapés. Manaus: Rede Diário de Comunicação, 2013. Disponível em:< http://new.d24am.com/amazonia/meio-ambiente/atencao-doencas-causadas-pelo-lixo-igarapes/95339 > Acesso em: 16/01/2017

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico 2010. Disponível em: < https://cidades.ibge.gov.br/v4/brasil/am/manaus/panorama> Acesso em: 02/08/2017.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo séries históricas1970 - 2010. Disponível em: . Acesso em: 26/12/2016.

OLIVEIRA, A. M. de. Resíduos Sólidos. In: SCALOPPE, L. A. E. (Org.) Temas Ambientais – Vol. II / Org. por Luiz Alberto Esteves Scaloppe e Luiza Fachin Teixeira. Cuiabá: KMC Editora, 2012.

OLIVEIRA, J. A. de. Manaus de 1920 a 1967: cidade doce e dura em excesso. Manaus: Ed. Valer, 2003.

OLIVEIRA FILHO, A. R. de; CAMPOS, E. P. FARIAS, P. R. COELHO, G. M. H. REBOUÇAS, J. Gerenciamento de resíduos sólidos e da coleta seletiva de Manaus. In: AMARAL. K. B. do; ALVES, J. A.; REIS, J. R. L. dos (Orgs) Anais do Workshop Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Manaus: A1 studio gráfico, 2013.

PHILIPPI JR. A.; AGUIAR, A. de O. e.; Resíduos Sólidos: Características e gerenciamento. In: PHILIPPI JR. A. - editor. Saneamento, saúde e ambiente: fundamentos para um desenvolvimento sustentável. Barueri, SP: Manole, 2005.

RYLO, I. Em 2015, Manaus gastou mais de R$ 11mi para remover lixo de igarapés. Manaus: G1 Amazonas, 2016. Disponível em: < http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2016/01/em-2015-manaus-gastou-mais-de-r-11-mi-para-remover-lixo-de-igarapes.html> Acesso em: 28/06/2016.

SANTOS, J. O. Relações entre fragilidade ambiental e vulnerabilidade social na susceptibilidade aos riscos. Revista Mercator, Fortaleza, v.14, n. 2, p. 75 – 90, 2015.

SEMULSP – Demonstrativo do Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos coletados atualmente em Manaus, 2016. (Relatório Técnico da Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos de Manaus apresentado em reunião a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas).

SILVA FILHO, C. R. V. da. Situação, desafios e perspectivas para a gestão de resíduos sólidos no Brasil. In: AMARAL, K. B. do; ALVES, J. A; REIS, J. R. L. dos; (Orgs) Anais do Workshop Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Manaus: A1 Studio Gráfico, 2013.

STROSKI, A. A. Licenciamento de aterro sanitário e gestão de resíduos no Estado do Amazonas. In: AMARAL, K. B. do; ALVES, J. A; REIS, J. R. L. dos; (Orgs) Anais do Workshop Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Manaus: A1 Studio Gráfico, 2013.

VIANA, L. M. C. Resíduos de Serviços de Saúde no município de Manaus: Responsabilidade civil da Administração pública e dos estabelecimentos geradores. Manaus: Ed. da Amazônia, 2012.
Publicado
2018-03-22
Como Citar
PEREIRA, Ulliane de Amorim; CÍNTIA ALEIXO, Natacha Regina. OS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS COMO CONDICIONANTE DE DOENÇAS NA CIDADE DE MANAUS – AM/ Solid urban waste as conditioning of diseases in the city of Manaus-AM. REVISTA GEONORTE, [S.l.], v. 9, n. 31, p. 32-53, mar. 2018. ISSN 2237-1419. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/revista-geonorte/article/view/4355>. Acesso em: 13 dez. 2018. doi: https://doi.org/10.21170/geonorte.2018.V.9.N.31.32.53.