Rupturas e permanências na produção da tapioca em Parintins/AM

  • Naia Maria Guerreiro Dias
  • Rita Maria dos Santos Puga Barbosa
  • Renan Albuquerque Rodrigues

Resumo

O estudo sobre as práticas corporais dos povos tradicionais teve como objeto explorar e descrever movimentos e técnicas presentes em diferentes etapas do processo de produção da goma de tapioca, que se inicia com o roçado para plantar a mandioca e culmina na produção da massa em tapioquinha. O local da pesquisa foi a feira do produtor de Parintins/AM, tendo como participantes dois produtores rurais da comunidade do Zé Açu, zona rural do município de Parintins e uma vendedora de tapioquinha.
Publicado
2017-06-29
Como Citar
DIAS, Naia Maria Guerreiro; BARBOSA, Rita Maria dos Santos Puga; RODRIGUES, Renan Albuquerque. Rupturas e permanências na produção da tapioca em Parintins/AM. Revista Eletrônica Mutações, [S.l.], v. 8, n. 14, p. 355-361, jun. 2017. ISSN 2178-7018. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/relem/article/view/3605>. Acesso em: 20 jan. 2018.