Etnoconhecimento e Economia Criativa: Fomentando Políticas Públicas para a Etnia Sateré-Mawé em Parintins/AM

  • Thompson Fábio Santos do Vale Universidade Federal do Amazonas
  • Mirian Araújo Mafra Castro Universidade Federal do Amazonas
  • Mayara Viana Lima Universidade Federal do Amazonas
  • Sandra Helena da Silva Universidade Federal do Amazonas

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo analisar como o etnoconhecimento associado a economia criativa na produção artesanal do empreendimento Arte Poranga Nativa fomenta políticas públicas para a etnia Sateré-Mawé em Parintins/AM e como este empreendimento tem difundido e conservado a cultura indígena Sateré-Mawé na cidade. Os resultados indicam para o fato do empreendimento possuir uma função social e econômica para o fomento de políticas públicas à população indígena em situação urbana, o que requer o incentivo de políticas setoriais para indígenas empreendedores criativos no Baixo Amazonas. Fomentar políticas públicas para estes povos é primordial como possibilidade de desenvolvimento local, no caso do estudo em Parintins, salvaguardando as singularidades e saberes dos povos amazônidas.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##
Graduando em Artes Visuais
##submission.authorWithAffiliation##
Mestranda em Sociedade e Cultura na Amazônia
##submission.authorWithAffiliation##
Mestre em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia
##submission.authorWithAffiliation##
Doutora  em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia
Publicado
2017-12-01
Como Citar
VALE, Thompson Fábio Santos do et al. Etnoconhecimento e Economia Criativa: Fomentando Políticas Públicas para a Etnia Sateré-Mawé em Parintins/AM. Revista Eletrônica Mutações, [S.l.], v. 8, n. 15, p. 0126-0140, dez. 2017. ISSN 2178-7018. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/relem/article/view/3453>. Acesso em: 19 set. 2018.