O MUSSEQUE DE LUUANDA E O CORTIÇO DE ALUÍSIO AZEVEDO

  • Alexandre Santos

Resumo

O presente artigo promove uma reflexão acerca dos cortiços e musseques que ambientam, respectivamente, o enredo dos textos: “Vavó Xixi e o seu neto Zeca Santos”, de José Luandino Vieira, e O cortiço, de Aluísio Azevedo, com o objetivo de se buscar uma leitura de algumas práticas culturais que organizam e estruturam a segregação em pessoas residentes desses locais, e sofrem com isso variados tipos de preconceitos, no Rio de Janeiro de 1890 a 1910 e em Angola, de 1961 a 1964.Com efeito, foi realizado um estudo de cunho bibliográfico, com amparo em teóricos da Literatura Comparada, Angolana, Brasileira e História Cultural. Todos esses visam proporcionar o suporte necessário para um estudo interdisciplinar envolvendo o conhecimento histórico e literário no intuito de contribuir com a sistematização dos estudos comparados.

Publicado
2018-10-03
Como Citar
SANTOS, Alexandre. O MUSSEQUE DE LUUANDA E O CORTIÇO DE ALUÍSIO AZEVEDO. Manduarisawa - Revista Eletrônica Discente do Curso de História da UFAM, [S.l.], v. 2, n. 2, p. 85-98, out. 2018. ISSN 2527-2640. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/manduarisawa/article/view/4647>. Acesso em: 19 out. 2018.