PRIMEIRO DE MAIO EM TEMPOS DE REPRESSÃO: O “GRANDE DIA” DO OPERARIADO MUNDIAL NA DITADURA CIVIL-MILITAR BRASILEIRA ATRAVÉS DO JORNAL DO COMÉRCIO DO AMAZONAS (1964-1968)

  • Richard Kennedy Nascimento Candido Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Resumo

Este artigo tem por objetivo mostrar como as celebrações do Primeiro de Maio foram realizadas em Manaus nos anos de 1964-1968 dentro do período da ditadura civil-militar brasileira. Para isso utilizamos como fonte o Jornal do Comércio para nos mostrar toda a amplitude da maior data do operariado mundial na cidade. O Primeiro de Maio, desde sua idealização, passou por diversas mudanças de significados, não foi diferente no período em que estudamos, mas sua importância continua sendo de libertação do operariado das mazelas do patronato, neste caso em especial, do próprio governo.

Palavras-chave: Ditadura; Manaus; Primeiro de Maio.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##
Graduado em História pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Membro do GT Mundos do Trabalho – Seção Amazonas.
Publicado
2017-09-08
Como Citar
CANDIDO, Richard Kennedy Nascimento. PRIMEIRO DE MAIO EM TEMPOS DE REPRESSÃO: O “GRANDE DIA” DO OPERARIADO MUNDIAL NA DITADURA CIVIL-MILITAR BRASILEIRA ATRAVÉS DO JORNAL DO COMÉRCIO DO AMAZONAS (1964-1968). Manduarisawa - Revista Eletrônica Discente do Curso de História da UFAM, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 98-112, set. 2017. ISSN 2527-2640. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/manduarisawa/article/view/3740>. Acesso em: 14 dez. 2017.