ACERCA DO JORNAL CONFEDERAÇÃO DO TRABALHO: MUNDOS DO TRABALHO, ELITE EXTRATIVISTA/COMERCIAL E “BLOCO DE INTERESSE DO TRABALHO” – AMAZONAS 1909/1910.

  • Luciano Everton Costa Teles Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Resumo

O controle sobre o movimento operário amazonense, assim como o de outras regiões do país, foi disputado por socialistas, reformistas, anarquistas, colaboracionistas e, também, por setores de grupos dominantes. O presente artigo tem como objetivo analisar os interesses de segmentos da elite local em produzir uma fala direcionada ao operariado cujo conteúdo continha uma proposta política de formação de um “bloco de interesses do trabalho”, explicitando o contexto social e político que contribuíram para esse processo.

Palavras-chave: Movimento Operário, Elite Local, Amazonas.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##
Doutorando em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Mestre em História Social pela Universidade Federal do Amazonas. Professor Assistente da Universidade do Estado do Amazonas. Membro do Grupo de Pesquisa História Social da Amazônia.
Publicado
2017-09-08
Como Citar
TELES, Luciano Everton Costa. ACERCA DO JORNAL CONFEDERAÇÃO DO TRABALHO: MUNDOS DO TRABALHO, ELITE EXTRATIVISTA/COMERCIAL E “BLOCO DE INTERESSE DO TRABALHO” – AMAZONAS 1909/1910.. Manduarisawa - Revista Eletrônica Discente do Curso de História da UFAM, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 59-76, set. 2017. ISSN 2527-2640. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/manduarisawa/article/view/3738>. Acesso em: 14 dez. 2017.