A TENDA E O SIMULACRO

a fronteira entre progresso e barbárie em Tent Life in Siberia, de George Kennan (1870)

  • Nykollas Gabryel Oroczko Nunes PUCRS

Resumo

Na década de 1860, George Kennan (1845 - 1924) fez parte de uma expedição para construção de uma linha telegráfica no nordeste russo. Alguns anos depois, em 1870, um livro em que contava suas experiências chegava ao mercado dos Estados Unidos. Com edições até os dias de hoje, Tent Life in Siberia foi um popular texto sobre aventura, masculinidade, natureza selvagem e extrema, que ajudou a formar uma visão a respeito deste território no pensamento ocidental. Este artigo debruça-se sobre duas passagens deste relato para explorar a relação de Kennan com sua posição dual de simultaneamente agente do progresso capitalista, e romântico em busca de aventura.

Publicado
2019-10-08