“ABUSANDO DA FRAQUEZA E SIMPLICIDADE DO OFENDIDO"

Significados da liberdade e da escravidão, trabalho e ensino na fronteira meridional do Império brasileiro (século XIX)

  • Paulo Roberto Staudt Moreira Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos

Resumo

Resumo: O objetivo deste artigo é analisar o tenso campo dos significados de liberdade e escravidão no Brasil oitocentista, tomando como lócus a fronteira meridional do Império. Persegue-se as implicações da existência de fronteiras cada vez mais porosas e intercambiáveis entre os status do cativeiro e da liberdade. Consideraremos o frequente trânsito de trabalhadores rurais, gado e fazendeiros pelos limites dos países platinos e como isso implicava no cotidiano das experiências laborais e na consideração dos status dos indivíduos negros envolvidos. Além disso, tendo em vista a proibição da frequência de negros livres, forros e escravizados nas aulas públicas do Rio Grande do Sul, analisaremos como participar desse espaço escolar carregava um simbolismo vinculado a afirmação de autonomia e de liberdade.

Publicado
2019-10-08