QUANDO A BIBLIOTECA SE COMUNICA: espaço e ambientação

Márcia Regina Pereira Sapia, Fernando Bittencourt dos Santos, Aurineide Alves Braga

Resumo


As bibliotecas entre públicas e privadas podem se apresentar como escolares, comunitárias, universitárias e especializadas, e assim necessitam adequar sua estrutura ao espaço físico que lhes são destinados e à sua metodologia de trabalho que envolve a política de atendimento ao usuário.  Suas atividades podem se desenvolver em três grandes áreas: área de acervos, área dos funcionários e área destinada aos usuários. O presente estudo volta-se para a área destinada aos usuários, com análise do que envolve sua ambientação quanto à iluminação, ruídos, cores, temperatura e ventilação. Estende a análise à comunicação que se estabelece entre a biblioteca e seus usuários em decorrência da adequação do seu espaço e ambiente. Motiva e justifica o presente estudo a necessidade de se conhecer o que envolve esse preparo dos esses espaços de estudo e pesquisa e a comunicação estabelecida com o usuário de bibliotecas. O estudo caracteriza-se por uma revisão de literatura, com caráter exploratório em informações obtidas através de levantamento bibliográfico que tem como fontes: artigos científicos, livros, legislações e revistas especializadas em ambientação de espaços.


Palavras-chave


Espaço; Ambientação; Usuário