NOTAS SOBRE O PENSAMENTO E A ATUAÇÃO INDÍGENA FRENTE AOS PROJETOS MITIGADORES DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

  • Vladimir Bertapeli Universidade Estadual Paulista - Unesp

Resumo

O Estado brasileiro, órgãos internacionais e empresas transnacionais criaram e desenvolveram projetos como o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) e a Redução de Emissões por Degradação e Desmatamento (REDD+), com o intuito de mitigar os impactos causados pelas mudanças climáticas. Mas estes projetos impactam, de maneira negativa, as sociedades ameríndias. Neste artigo veremos que os povos indígenas têm se organizado e atuado politicamente frente às decisões tomadas pelo Estado brasileiro e as instituições encarregadas de pensar estratégias que contenham os danos das mudanças do clima. E procura-se ainda abordar algumas perspectivas indígenas relativas às alterações climáticas. Espera-se que esta discussão possa contribuir para o debate acerca dos projetos políticos que tenham as mudanças do clima e as demais demandas ambientais como foco de discussão, bem como problematizar o posicionamento dos Estados e demais instituições no que tange os direitos das populações indígenas. 

Publicado
2019-01-03
Como Citar
BERTAPELI, Vladimir. NOTAS SOBRE O PENSAMENTO E A ATUAÇÃO INDÍGENA FRENTE AOS PROJETOS MITIGADORES DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS. Educamazônia - Educação, Sociedade e Meio Ambiente, [S.l.], v. 21, n. 2, Jul-Dez, p. 26-46, jan. 2019. ISSN 2358-1468. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/educamazonia/article/view/5093>. Acesso em: 21 mar. 2019.
Seção
Artigos