O lugar da comunicação sustentável na formação dos profissionais de relações públicas

um olhar a partir dos anais dos congressos nacionais da Intercom, no período de 2013 a 2017.

  • Judy Lima Tavares Universidade Federal do Amazonas

Resumo

Este artigo objetiva identificar as discussões cientificas sobre comunicação e sustentabilidade promovidas no âmbito das atividades de ensino, pesquisa e extensão, desenvolvidas por docentes e discentes dos cursos de Relações Públicas, participantes dos congressos nacionais da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – Intercom, no período de 2013 a 2017. Inicialmente, apresenta definições sobre comunicação sustentável, apontando a necessidade de inserir essa temática na formação dos relações-públicas. Em seguida, discute as diretrizes curriculares apresentadas pelo Ministério da Educação no que se refere à inclusão desse tema nas estruturas curriculares dos cursos de graduação. A seguir, discorre sobre os resultados encontrados no mapeamento feito nos congressos nacionais da Intercom, no período investigado. Conclui-se que apesar das novas diretrizes curriculares apontarem a necessidade de inserção da temática da sustentabilidade nos cursos de graduação, o tema ainda não tem sido tão discutido nos ambientes acadêmicos, de acordo com os trabalhos apresentados no maior congresso cientifico da área da comunicação, no Brasil. As pesquisas bibliográfica e  documental serviram como procedimentos metodológicos que geraram os resultados e conclusões apresentados.  


PALAVRAS-CHAVE: Comunicação Sustentável. Diretrizes Curriculares Nacionais. Formação discente. Intercom.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##
Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade Federal do Amazonas – UFAM. Especialista em Administração de Recursos Humanos (UFAM). Bacharela em Comunicação Social – Relações Públicas (UFAM). Professora Assistente II do curso de Comunicação Social – Relações Públicas (UFAM)

Referências

ASHLEY, P. A. (coord.). Ética e responsabilidade social nos negócios. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2005.
BALDISSERA, Rudimar. Da responsabilidade social à sustentabilidade: comunicação, cultura e imaginários. In: FARIAS, Luiz Alberto de (Org.). Relações Públicas estratégicas: técnicas, conceitos e instrumentos. São Paulo: Summus, 2011.
BOFF, Leonardo. Sustentabilidade: o que é: o que não é: Rio de Janeiro: Vozes, 2012.
BUENO, Wilson da Costa. Comunicação e Sustentabilidade: aproximações e rupturas. Revista Ra¬zon y Palabra. Cidade do México, n. 79, maio/julh. 2012. Disponível em: < http:// www.razonypalabra.org.mx/N/N79/M79/05_Costa_M79.pdf>. Acessado em: 07 de setembro de 2017.
________, Comunicação empresarial e sustentabilidade. Barueri: Manole, 2015.
JUSKI, Juliane do Rocio. Comunicação para a sustentabilidade: uma mudança de cultura no contexto organizacional.Vozes e Diálogo, [S.l.], v. 14, n. 01, ago. 2015. ISSN 2237-4531. Disponível em: . Acesso em: 06 set.2017.
KUNSCH, Margarida. K. A comunicação para a sustentabilidade das organizações na sociedade global. In: KUNSCH, Margarida. K. e OLIVEIRA, Maria de Lourdes (orgs.). A Comunicação na gestão da sustentabilidade das organizações. São Caetano do Sul: Difusão, 2009.
KUNSCH, Margarida Maria Krohling, MOYA, Iara Maria da Silva Moya; SMITH, Vivian Paes Barretto. Políticas e estratégias de comunicação na gestão da sustentabilidade nas organizações públicas e privadas: um primeiro olhar. Disponível em http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2013/resumos/R8-1312-1.pdf. Acesso em 07 set.2017.
MAFEI, Maristela; CECATO, Valdete. Comunicação Corporativa: gestão, imagem e posicionamento. São Paulo: Contexto, 2011.
Publicado
2017-11-29
Como Citar
TAVARES, Judy Lima. O lugar da comunicação sustentável na formação dos profissionais de relações públicas. Conexões: revista de relações públicas e comunicação organizacional, [S.l.], v. 1, n. 01, p. 03-14, nov. 2017. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/conexoes/article/view/3797>. Acesso em: 17 dez. 2017.