USO DO NOME SOCIAL NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS E SUA ORIGEM NA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA

  • Nivaldo Calixto Ribeiro UFLA
  • Catarina Dallapicula Ufla
  • Gustavo Pereira Leite Ribeiro UFLA
  • Miguel da Silva Fonseca UFLA

Resumo

Este trabalho objetivou recontar a história da conquista da utilização do nome social de um discente transgênero masculino, estudante do curso de Filosofia na Universidade Federal de Lavras (UFLA), com o recorte das discussões em desigualdades de gênero e sexualidade. Foi necessário abordar relações sociais e acadêmicas, e investigar como suas percepções se refletem na luta pelo reconhecimento e pela quebra de estigmas na sociedade contemporânea. Como linhas metodológicas foram adotados: memoriais, e relato de experiência, tratado por meio da análise de discurso. A história do estudante transgênero demonstra que preconceitos em sua vida social e acadêmica, marcados pela, foram abordados como postura de enfrentamento que, corroborada pelo trabalho de uma equipe de servidores da UFLA, resultou na aprovação de uma Resolução do Conselho Universitário (CUNI), que institucionalizou o uso do nome social nessa Universidade.
Como Citar
RIBEIRO, Nivaldo Calixto et al. USO DO NOME SOCIAL NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS E SUA ORIGEM NA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA. Anais do SNBU, [S.l.], 2016. ISSN 2359-6058. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/anaissnbu/article/view/3361>. Acesso em: 19 nov. 2018.

Palavras-chave

Nome social. Relação de gênero. Transgeneridade. Gestão universitária.