RELATO DA REVITALIZAÇÃO DE UMA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA

  • Clélia Junko Kinzu Dimário USP/IQSC
  • Bernadete de Lourdes da Costa Barbosa Figueiredo Filho USP/IQSC
  • Cibele Cristina David Baldan USP/IQSC
  • Eliana de Cássia Aquareli Cordeiro USP/IQSC
  • Wilneide do Carmo Marchi Maiorano IQSC/USP
  • Fábio Boracini da Silva USP/IQSC

Resumo

O presente artigo visa compartilhar experiências das ações desenvolvidas no Serviço de Biblioteca e Informação do Instituto de Química de São Carlos e demonstrar como a mudança para uma nova postura de gestão pode transformar a biblioteca universitária em um espaço de socialização da vida acadêmica, com ambientes e recursos que favoreçam a criação do conhecimento e o apoio ao processo de ensino-aprendizagem. O conhecimento do modelo CRAI e a análise de seus conceitos, confirmou que os objetivos da equipe coincidiam com as propostas descritas, das quais muitas já haviam sido implantadas nesta biblioteca. Esta iniciativa foi fundamental para a visualização e o planejamento do que ainda pode ser implementado. A biblioteca que conseguir adotar uma postura proativa e dinâmica dará um passo à frente na inovação e nas mudanças necessárias, fazendo renascer assim, seu real sentido de existir e ser valorizada pela sua Instituição e toda a comunidade.
Como Citar
DIMÁRIO, Clélia Junko Kinzu et al. RELATO DA REVITALIZAÇÃO DE UMA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA. Anais do SNBU, [S.l.], 2016. ISSN 2359-6058. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/anaissnbu/article/view/3276>. Acesso em: 23 nov. 2017.

Palavras-chave

Biblioteca Universitária, Modelo CRAI, Inovação