ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO, AUTISMO E HABILIDADES SOCIAIS EM AMBIENTES ESCOLARES: UM ESTUDO DE REVISÃO.

  • João Rakson Angelim da Silva Universidade Federal do Amazonas
  • João Otacílio Libardoni dos Santos UFAM

Resumo

Este artigo levantou a produção científica sobre atendimento educacional especializado, autismo e habilidades sociais em ambientes escolares disponibilizados no Banco de Teses e Dissertações da CAPES (Busca 1) e Scielo (Busca 2). Utilizou-se os descritores: habilidades sociais associadas com autismo, escola e atendimento educacional especializado. Utilizou-se os operadores lógicos AND e OR. Nas buscas, adotou-se como critérios de inclusão: (a) dissertações/artigos originais publicados em língua portuguesa com delimitação temporal entre 2008 a 2016; (b) pesquisas de campo desenvolvidas em ambiente escolar/artigos completos publicados em periódicos nacionais, e, (c) amostra composta total/parcialmente por crianças com autismo. As buscas ocorreram em setembro de 2016. Para análise dos dados coletados considerou-se: nome do estudo, autores, ano de defesa/publicação, nome do periódico, objetivos, tipo de delineamento, descrição dos participantes (nº da amostra e idade) e principais resultados achados. Foram encontradas 54 dissertações (Busca 1) e 1.047 artigos (Busca 2). Desses, foram selecionados e analisados 7 dissertações e 8 artigos, respectivamente. As publicações ocorreram entre 2009 a 2016. Os artigos foram publicados em revistas classificadas nos estratos A1 (n=5) e A2 (n=3) de acordo com o Qualis da área da educação. Os resultados dos estudos analisados demonstraram que algumas interações sociais e programas de intervenções pedagógicas favoreceram o ensino e o processo de aprendizagem desses alunos, apontando para uma prática pedagógica inclusiva, com conteúdo e estratégias de ensino, que podem promover a aprendizagem significativa de crianças diagnosticadas com autismo, desde que as condições de ensino, as práticas escolares, sejam apropriadas às necessidades educacionais desses alunos.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##
Programa de Pós-Graduação em Educação da UFAM

Referências

American Psychiatric Association. (2013). Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5) (5a ed). Porto Alegre: Artmed.
Associação Americana De Psiquiatria. (2002). Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV-TR). (4a ed. ver). Porto Alegre: Artes Médicas.
Bandeira, M., Del Prette, Z. A. P., Del Prette, A., & Magalhães, T. (2009). Validação das escalas de habilidades sociais, comportamentos problemáticos e competência acadêmica (SSRS-BR) para o ensino fundamental. Psic.: Teor. e Pesq. [online], 2(25), 271-282.
Baptista, C. R. (2011). Ação pedagógica e educação especial: a sala de recursos como prioridade na oferta de serviços especializados. Rev. bras. educ. espec. [online], 1(17), 59-76.
Bez, M. R. (2010). Comunicação Aumentativa e Alternativa para sujeitos com Transtornos Globais do Desenvolvimento na promoção da expressão e intencionalidade por meio de ações mediadoras. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal Do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.
Bolsoni-Silva, A. T., Mariano, M. L., Loureiro, S. R., & Bonaccorsi, C. (2013). Contexto escolar: práticas educativas do professor, comportamento e habilidades sociais infantis. Psicol. Esc. Educ. [online], 2(17), 259-269.
Brandão, L. C. (2009). Interação social em diferentes contextos escolares: estudo de caso de uma criança com autismo. Dissertação de Mestrado, Universidade Católica de Brasília, Brasília, DF.
Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil, Brasília. (1988, 5 de outubro). Recuperado em 12 de dezembro, de 2016, de https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/518231/CF88_Livro_EC91_2016.pdf?sequence=1
Brasil. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. (1996, 20 de dezembro). Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Recuperado em 6 de dezembro, de 2016, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm
Brasil. Decreto n. 7.611 de 17 de novembro de 2011. (2011, 17 de novembro). Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências. Recuperado em 26 de setembro, de 2016, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/d7611.htm
Brasil. Lei Federal nº 12.764/2012, de 27 de dezembro de 2012. (2012, 27 de dezembro). Institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista; e altera o § 3o do art. 98 da Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Recuperado em 6 de dezembro, de 2016, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12764.htm
Camargo, S. P. H., & Bosa, C. A. (2012). Competência social, inclusão escolar e autismo: um estudo de caso comparativo. Psic.: Teor. e Pesq. [online], 3(28), 315-324.
Carvalho, R. (2009). Inclusão e escolarização e alunos autistas. Pedagogia em Ação, 1(1), 111-114.
Casali-Robalinho, I. G., Del Prette, Z. A. P., & Del Prette, A. (2015). Habilidades Sociais como Preditoras de Problemas de Comportamento em Escolares. Psic.: Teor. e Pesq. [online], 3(31), 321-330.
Center of Deseases Control and Prevention. (2009). US Departamento of Health and Human Services. Recuperado em 12 de setembro, de 2016, de http://www.cdc.gov/ncbddd/autism/data.html
Cia, F., & Barham, E. J. (2009). Repertório de habilidades sociais, problemas de comportamento, autoconceito e desempenho acadêmico de crianças no início da escolarização. Estud. psicol. (Campinas) [online], 1(26), 45-55.
Del Prette, Z. A. P., & Del Prette, A. (2005). Psicologia das habilidades sociais na infância: teoria e prática. Petrópolis, RJ: Vozes.
Elias, L. C. S., & Amaral, M. V. (2016). Habilidades Sociais, Comportamentos e Desempenho Acadêmico em Escolares antes e após Intervenção. Psico-USF [online], 1(21), 49-61.
Fiaes, C. S. (2010). Espontaneidade, parcerias e influências do contexto em brincadeiras livres de crianças autistas. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal da Bahia, Salvador.
Freitas, L. C., & Del Prette, Z. A. P. (2014). Categorias de necessidades educacionais especiais enquanto preditoras de déficits em habilidades sociais na infância. Psicol. Reflex. Crit. [Online], 4(27), 658-669.
Guedes, N. P. S. (2014). O adolescente com autismo e escolarização: em busca daquele que não se vê. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho.
Lemos, E. L. M. D. (2012). Inclusão de crianças autistas: um estudo sobre concepções e interações no contexto escolar. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa.
Riesgo, R. (2013). Neuropediatria, autismo e educação. In Schmidt, Carlos (Org.), Autismo, educação e transdisciplinaridade (pp. 43-58). Campinas, SP: Papirus.
Santos, L. M. dos. (2014). A inclusão da criança com autismo na educação infantil: possibilidades de práticas pedagógicas. Dissertação de Mestrado, Centro Universitário Moura Lacerda, Ribeirão Preto, SP.
Santos-de-Carvalho, L. H. Z. (2012). Caracterização e análise das habilidades sociais e problemas de comportamento de crianças com autismo. 2012. 163 f. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP.
Schmidt, C., Souza, A. P. R., Brandalise, A., Bosa, C. A., Nunes, D. R. P., Garcias, G. L. et al. (2013). Autismo, educação e transdisciplinaridade. Campinas, SP: Papirus.
Tuchman, R., & Rapin, I (2009). Autismo: abordagem neurobiológica. Porto Alegre: Artmed.
Publicado
2017-09-20
Como Citar
SILVA, João Rakson Angelim da; SANTOS, João Otacílio Libardoni dos. ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO, AUTISMO E HABILIDADES SOCIAIS EM AMBIENTES ESCOLARES: UM ESTUDO DE REVISÃO.. Revista Amazônida: Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Amazonas, [S.l.], v. 1, n. 2, set. 2017. ISSN 2527-0141. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/amazonida/article/view/3635>. Acesso em: 22 abr. 2018.