DEPRESSÃO E VÍNCULO MATERNO: OS DESCAMINHOS DA RELAÇÃO MÃE-BEBÊ

  • Fabiane Rodrigues Fonseca Centro Universitário do Norte, Manaus
  • Denise Machado Duran Gutierrez Universidade Federal do Amazonas/INPA

Resumo

O tema da maternidade de mulheres negras na região norte, suas vivências subjetivas e construção de vínculos afetivos com seus filhos constitui-se em grande lacuna na literatura científica. Apresentamos aqui resultados de um estudo que investigou essas questões relacionadas as experiências de maternidade, depressão e construção de vínculos mãe-bebê de mães negras em Manaus. Partiu-se de um duplo enfoque: de um lado considera-se a experiência subjetiva dessas mães no processo de tornar-se mãe; e, de outro, compreender-se a construção dessa subjetividade a partir dos marcos estabelecidos na sociocultura local e regional. Metodologicamente adotamos a perspectiva qualitativa com a técnica de Estudo de Caso a partir de entrevistas semi-estruturadas. Para análise de dados utilizamos a Análise de Conteúdo. Os resultados apontam para o fato que o processo tripartite que envolve a gravidez, parto e puerpério, precisa ser redimensionado, tomando cada um desses momentos como processos distintos e inter-relacionados, que envolvem um conjunto complexo e multidimensional de fatores internos e externos em relação. Questões críticas inerentes a cada um desses momentos se intensificam no caso das mulheres negras, pois no caso delas adicionam-se pressões relativas aos modos como a mulher negra é representada, vista na sociocultura e tratada socialmente, em especial dentro das instituições de saúde, mas também na família. Compreender as dinâmicas relacionais na família e os processos de subjetivação que se produzem nela, bem como a construção identitária das mulheres negras em diversos momentos de suas vivências, parece da maior importância uma vez que é nesse microcosmo social, das relações intrafamiliares que a cena da vida acontece em sua maior força.
Palavras chaves: Maternidade, Mulheres negras, Depressão



ABSTRACT: The theme of motherhood of black women in the northern region, their subjective experiences and the construction of affective bonds with their children constitute a great gap in the scientific literature. We present here the results of a study that investigated these questions related to the experiences of motherhood, depression and the construction of mother-baby bonds of black mothers in Manaus. It started from a double focus: on the one hand it is considered the subjective experience of these mothers in the process of becoming a mother; and, on the other hand, to understand the construction of this subjectivity from the framework established in the local and regional sociocultural. Methodologically we adopt the qualitative perspective with the technique of Case Study from semi-structured interviews. For data analysis we use Content Analysis. The results point to the fact that the tripartite process involving pregnancy, childbirth and the puerperium needs to be re-dimensioned, taking each of these moments as distinct and interrelated processes that involve a complex and multidimensional set of internal and external factors in relation . Critical issues inherent in each of these moments are intensified in the case of black women, because in their case there are pressures related to the ways in which the black woman is represented, seen in social and socially treated, especially within health institutions, but also in the family. Understanding the family dynamics in the family and the processes of subjectivities that take place in her, as well as the identity construction of black women in different moments of their experiences, seems of the greater importance since it is in this social microcosm, of interfamilial relations that the scene of the Life happens at its greatest strength.
Keywords: Motherhood, Black women, Depression

Publicado
2018-12-21
Como Citar
FONSECA, Fabiane Rodrigues; GUTIERREZ, Denise Machado Duran. DEPRESSÃO E VÍNCULO MATERNO: OS DESCAMINHOS DA RELAÇÃO MÃE-BEBÊ. Amazônica - Revista de Psicopedagogia, Psicologia escolar e Educação, [S.l.], v. 22, n. 2, Jul-Dez, p. 207-221, dez. 2018. ISSN 2318-8774. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/amazonica/article/view/5131>. Acesso em: 16 jun. 2019.
Seção
Artigos