A PRODUÇÃO SOCIOPOLÍTICA DO SOFRIMENTO EM UMA OCUPAÇÃO URBANA

  • Bruno Rudar Teixeira Vasconcelos UFAM, Pesquisador do Laboratório de Intervenção Social e Desenvolvimento Comunitário/LABINS
  • Cláudia Regina Brandão Sampaio

Resumo

A Ocupação Alcir Matos surge no final do ano de 2015, após o poder público municipal promover a remoção involuntária e violenta dos moradores da antiga Cidade das Luzes – ocupação irregular situada no bairro do Tarumã e classificada como APA – Área de Proteção Ambiental, em que moravam aproximadamente 2 mil pessoas. Em condição de total desamparo sociopolítico por parte do poder público, a Ocupação é constituída, em sua maioria, por ex-moradores da Cidade das Luzes. Contando com aproximadamente 40 famílias, a Ocupação é coordenada pela UNMP – União Nacional por Moradia Popular, instituição que trabalha na articulação pelo direito a moradia popular e acesso a políticas públicas, no âmbito dos três poderes, para seus ocupantes. Nossa hipótese é de que essas condições (remoção involuntária e violenta e desamparo social e político) pode provocar processos de sofrimento psíquico (trauma e desamparo) que se traduzem na cena sociopolítica através da alienação e identificação aos discursos hegemônicos que criminalizam, patologizam e marginalizam, colocando esses sujeitos em posições de silenciamento e impedimento da elaboração de perdas e sofrimentos.
Palavras-chave: Ocupação Urbana; Moradia Popular; Sofrimento psíquico; desamparo sociopolítico.


 


ABSTRACT: The Alcir Matos Occupation started at the end


2015, after the Manaus municipal authority promoted the involuntary and violent removal of the inhabitants of the old Cidade do Luzes [City of Lights] – an irregular occupation located in the neighbourhood of Tarumã and on land classified as Área de Proteção Ambiental (APA) [Area of Environmental Protection] – where approximately two thousand people lived. In a condition of total socio-political helplessness in the face of the public authority, the Alcir Matos Occupation is mostly made up of ex-residents from the Cidade do Luzes. There are approximately 40 families involved. The Occupation is coordinated by União Nacional por Moradia Popular (UNMP) [National Union for Social Housing], an institution that works to articulate the right to social housing and access to public policies, within the scope of the national Legislative, Executive and Judicial powers, for the occupants. Our hypothesis is that these conditions (involuntary and violent removal and social and political helplessness) can provoke processes of psychic suffering (trauma and helplessness) that translate into the socio-political realm as alienation and identification with hegemonic discourses that criminalize, pathologize and marginalize, placing these subjects in positions of silence and preventing the expression of their losses and suffering.
Key words: Urban Occupation; Social Housing; Psychic suffering; socio-political helplessness.

Publicado
2018-12-21
Como Citar
VASCONCELOS, Bruno Rudar Teixeira; SAMPAIO, Cláudia Regina Brandão. A PRODUÇÃO SOCIOPOLÍTICA DO SOFRIMENTO EM UMA OCUPAÇÃO URBANA. Amazônica - Revista de Psicopedagogia, Psicologia escolar e Educação, [S.l.], v. 22, n. 2, Jul-Dez, p. 169-186, dez. 2018. ISSN 2318-8774. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/amazonica/article/view/5126>. Acesso em: 20 jan. 2019.
Seção
Artigos