MEU FAMILIAR TEM O OLHAR NO VAZIO, A DEMÊNCIA SE FEZ PRESENTE

SENTIDOS NO DISCURSO DO CUIDADOR A PARTIR DA FENOMENOLOGIA

  • Gabriela Bernardes Pinto Universidade Federal do Amazonas - UFAM
  • Hellen Yuki Miwa Universidade Federal do Amazonas - UFAM
  • Denis Guimarães Pereira Universidade Federal do Amazonas - UFAM
  • Ewerton Helder Bentes de Castro Universidade Federal do Amazonas - UFAM

Resumo

Esta pesquisa apresenta sentidos e compreensões dos significados no discurso de cuidadores familiares responsáveis por pacientes acometidos por demência, sob a ótica da psicologia fenomenológica no âmbito da pesquisa em psicologia. Baseado em dados estimativos, em 2025 o índice de adultos acima de 65 anos poderá atingir uma marca de 25 milhões de pessoas no Brasil, tornando-se fundamental o papel de profissionais especializados em cuidados familiares. Deste modo, foram considerados cinco participantes na condição de cuidadores de idosos com demência de Alzheimer, selecionados por conveniência, sob o conhecimento da pesquisadora. A obtenção dos dados ocorreu através de entrevista individual utilizando entrevista áudio gravada, que partiu de uma questão norteadora. A partir dos resultados obtidos emergiram três categorias de Compreensão no sentido do cuidado: Sob a égide da doença, as relações passam por transformações: temporalizo nossa história, A vivência do cuidar: agora é minha vez de cuidar de quem me cuidou e Ser-cuidador: a vivência em seus paradoxos e suas subcategorias. Diante das compreensões obtidas, se torna fundamental que sejam desenvolvidas às discussões sobre o tema, a fim de propiciar mais informação, suporte e apoio para aqueles que cuidam. O ser –ai- cuidador demanda compreensão e suporte para sua trajetória existencial. 

Publicado
2018-08-10
Como Citar
PINTO, Gabriela Bernardes et al. MEU FAMILIAR TEM O OLHAR NO VAZIO, A DEMÊNCIA SE FEZ PRESENTE. Amazônica - Revista de Psicopedagogia, Psicologia escolar e Educação, [S.l.], v. 21, n. 1, Jan-Jun, p. 250-272, ago. 2018. ISSN 2318-8774. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/amazonica/article/view/4718>. Acesso em: 17 dez. 2018.
Seção
Artigos