QUESTIONÁRIO DE ATRIBUIÇÕES CAUSAIS PARA OS RESULTADOS ESCOLARES

NOVOS ELEMENTOS A PARTIR DE UM ESTUDO COM ALUNOS DO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS

  • Jennire G. Vargas Universidade da Madeira
  • Lúcia C. Miranda uni]
  • Leandro S. Almeida Universidade do Minho

Resumo

Este artigo analisa as características psicométricas do Questionário de Atribuições Causais para o Rendimento Escolar (QARE; Miranda & Almeida, 2008), num grupo de 700 alunos do ensino superior de uma universidade pública portuguesa, a maioria do sexo feminino (55,6%), com uma média de idades nos 21 anos. Este instrumento avalia as atribuições causais para as situações de bom e fraco desempenho académico, respondendo os estudantes numa escala Likert consoante o seu grau de acordo. A análise fatorial exploratória foi conduzida pelo método das componentes principais com rotação varimax e a melhor estrutura encontrada é formada por três agrupamentos de atribuições causais: capacidade, esforço e método de estudo, e contingências externas e aleatórias. Estes resultados apontam que os estudantes no Ensino Superior recorrem sobretudo a aspetos internos ou pessoais para explicar o seu rendimento académico, sugerindo níveis mais elevados de autonomia e autorregulação na aprendizagem. No entanto, as pontuações dos estudantes nas três subescalas não se apresentam correlacionadas de forma expressiva com indicadores objetivos e percebidos do rendimento académico. Face aos resultados psicométricos obtidos tecem-se algumas considerações sobre futuros estudos com este questionário avaliando a motivação académica.

Publicado
2018-08-10
Como Citar
VARGAS, Jennire G.; MIRANDA, Lúcia C.; ALMEIDA, Leandro S.. QUESTIONÁRIO DE ATRIBUIÇÕES CAUSAIS PARA OS RESULTADOS ESCOLARES. Amazônica - Revista de Psicopedagogia, Psicologia escolar e Educação, [S.l.], v. 21, n. 1, Jan-Jun, p. 8-24, ago. 2018. ISSN 2318-8774. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/amazonica/article/view/4704>. Acesso em: 17 dez. 2018.
Seção
Artigos