Fibra alimentar em dietas para aves – Uma revisão

  • João Paulo Ferreira Rufino Universidade Federal do Amazonas
  • Frank George Guimarães Cruz
  • Pedro Alves de Oliveira Filho
  • Ramon Duque Melo
  • Julmar da Costa Feijó
  • Lucas Duque Melo

Resumo

O objetivo deste artigo foi contribuir para o esclarecimento acerca das questões biológicas, fisiológicas e zootécnicas que envolvem a fração fibra em dietas para aves domésticas em produção (corte e postura). A revisão da literatura foi realizada a partir da investigação de artigos e material técnico-cientifico relacionados ao tema. A fibra é basicamente constituída por um agregado de compostos, e não um grupo químico distinto, com sua composição química sendo diretamente dependente da sua fonte e da metodologia usada na sua determinação laboratorial. A primeira fração determinada, extraída em solução de detergente neutro, é composta pela celulose, hemicelulose e lignina, e a segunda, extraída em uma solução detergente ácida, pela celulose e lignina. A fibra pode também ser dividida de acordo com sua solubilidade em água, sendo definida como solúvel e insolúvel. Na fração solúvel haverá polissacarídeos não amiláceos (PNA), hemiceluloses e substâncias pécticas e na fração insolúvel a lignina, celulose, hemiceluloses insolúveis, taninos, cutinas e compostos minoritários. Além disso, pode-se classificar a fibra de acordo com seu grau de fermentação: alta, baixa e moderada. A inclusão de níveis moderados de fibra na dieta tem sido uma alternativa para melhorar o desempenho das aves sem utilização de promotores de crescimento.  Já foi atestado ainda que a presença de fibra na dieta melhora a digestibilidade de diversos compostos e o desenvolvimento do trato gastrintestinal.

Publicado
2018-07-20
Como Citar
RUFINO, João Paulo Ferreira et al. Fibra alimentar em dietas para aves – Uma revisão. Revista Científica de Avicultura e Suinocultura, [S.l.], jul. 2018. ISSN 2447-8466. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/RECAS/article/view/4669>. Acesso em: 21 nov. 2018.
Seção
Revisões Originais Avicultura