EROTISMO E O PODER DO CORPO NA OBRA "A CASA DAS BELAS ADORMECIDAS", DE KAWABATA YASUNARI

  • Mina Isotani Universidade Federal do Paraná

Resumo

O poder exercido pelo corpo nu, o frescor juvenil e a decadência física do idoso constroem a complexa relação entre o dominante e o dominado no romance A casa das Belas Adormecidas (1961), de Kawabata Yasunari. O discurso que sanciona as estruturas simbólicas de significação do masculino e do feminino é dissecado e reavaliado no instante da autoconscientização quanto à fragilidade da estrutura social, que atribuía ao homem japonês dominância sobre a mulher. Nesse sentido, quando o protagonista Eguchi, de 67 anos, procura uma casa de prostituição, cujo serviço era oferecer aos homens de meia idade a oportunidade de desfrutar a companhia de jovens virgens, a virilidade perdida pode ser retomada no âmbito subjetivo de um encontro sem diálogo, sem interação, sem a regulamentação comumente creditada aos padrões socialmente exigidos. Contudo, a perversão e a sensação de domínio se liquefazem no momento em que, a até então inquestionada identidade do ¨macho¨, se depara com a supremacia do corpo jovem, com a autoconsciência da incapacidade de consumação do ato sexual, transformando o desejo em desespero. Dessa forma, baseado na reflexão do discurso regulamentador e das relações de poder discutidos em Na História da Sexualidade, de Michael Foucault, o presente trabalho tem como objetivo apresentar de que forma o erotismo e o poder do corpo servem de ferramentas para compreendermos a desintegração das representações identitárias, atribuindo ao homem e à mulher novos posicionamentos discursivos, que ultrapassam as definições de gênero.

Referências

ALCOFF, Linda Martin. Visibles Identities-Race, Gender and The Self. Studies in Feminist Philosophy. Oxford: Oxford University Press, 2005.
FOUCAULT, Michel. Historia da Sexualidade. Editora Graal. Rio de Janeiro, 1998.
FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: Nascimento da Prisão. Editora Vozes. Petrópolis, 1999.
KAWABATA, Yasunari. A Casa das belas adormecidas. Trad. Meiko Shimon. São Paulo: Estação Liberdade, 2012.
WEINER, Michael. Japan’s Minorities: The illusion of homogeneity. Nova York: Taylor & Francis, 2009.
Publicado
2019-09-01
Como Citar
ISOTANI, Mina. EROTISMO E O PODER DO CORPO NA OBRA "A CASA DAS BELAS ADORMECIDAS", DE KAWABATA YASUNARI. HON NO MUSHI - ESTUDOS MULTIDISCIPLINARES JAPONESES - ISSN 2526-3846, [S.l.], v. 4, n. 6, p. 100-110, set. 2019. ISSN 2526-3846. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/HonNoMushi/article/view/5898>. Acesso em: 13 nov. 2019.