UMA ANÁLISE MULTIMODAL EM PROPOSTAS DE REDAÇÃO DO ENEM (2009 E 2016) SOB A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO VISUAL CRÍTICO

  • Francisco Jeimes de Oliveira Paiva UECE e UNILAB
  • Ana Maria Pereira Lima UECE e UERN

Resumo

Esta pesquisa investigou as articulações entre os textos multimodais, presente nas propostas de redação do ENEM (2009 e 2016). Para isso, foi necessário descrever a multimodalidade nessa Proposta de Redação, a partir da articulação dos textos verbo-visuais, em consonância das categorias/metafunções da Gramática do Design Visual (GDV), de Kress e Van Leeuwen (1996, 2006). Em um prisma teórico-metodológico, situamo-nos no campo de estudo da Linguística Aplicada que tem contribuído na utilização de métodos de investigação de base interpretativista (MOITA LOPES, 1996). Os resultados a priori demonstram que as práticas de letramentos visuais acionadas pelos/as candidatos/as possibilitam a organização multissemiótica dos significados sociais construídos, a partir das várias estratégias para processamento de leitura, no planejamento da escrita do texto, através da apreensão dos textos multimodais que compõem o gênero proposta de redação do Enem. Conclui-se que a formação de leitores-produtores de textos verbo-visuais nessas propostas, faz-se hoje necessária, tendo em vista a matriz de avaliação da redação do Enem, demandando dos participantes uma maior proficiência na leitura crítico/visual dos textos motivadores, resultando na identificação das ideias centrais da proposta, visando o estímulo à produção de um texto, a partir do uso das estratégias linguístico-discursivas próprias à constituição de um texto de predominância dissertativo-argumentativo.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

É Revisor/Editor com Certificate for Reviewing Papers pela International Journal of Linguistics and Education (IJLE), 2017. Mestrando pelo Programa Interdisciplinar em História e Letras na Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central (FECLESC), campus da Universidade Estadual do Ceará (2017). Aluno Especial do Mestrado Interdisciplinar em Humanidades da UNILAB/CE (2016). Especialista em Ensino de LÍNGUA PORTUGUESA e LITERATURAS e ADMINISTRAÇÃO de RECURSOS HUMANOS e GESTÃO de PESSOAS pela FTDR/CE. Especialista em Gestão Escolar Integrada e Práticas Pedagógicas pela Universidade Cândido Mendes/UCAM (2017). GRADUADO em LETRAS (Língua Portuguesa e Literaturas) pela Universidade Estadual do Ceará (2011). Atualmente é PROFESSOR Efetivo de Língua Portuguesa/Literaturas da Escola Estadual: EEFM Egídia Cavalcante Chagas e Professor Coordenador da Área de Linguagens (PCA, 2016 a 2017). Foi Professor SUPERVISOR do PIBID da Universidade Estadual do Ceará-UECE/CAPES/MEC (2012/2013). É colaborador na Produção de Material Didático-Pedagógico pela FUNDAÇÃO para o VESTIBULAR da UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO ? VUNESP. É Revisor ad hoc da REVISTA ELETRÔNICA CIENTÍFICA DE ENSINO INTERDISCIPLINAR - RECEI (do Grupo de Pesquisa Contexto e Educação - CONTEXTO (CNPq/UERN), da Faculdade de Educação - FE/UERN, e ao Programa de Pós-Graduação em Ensino - PosEnsino, Mestrado em Ensino, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). É Revisor ad hoc da REVISTA ENTRELACES, do Programa de Pós-Graduação em Letras da UFC. É Revisor ad hoc da Revista Interfaces da Educação, editada pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). É Revisor ad hoc da Revista Discurso em Cena ( do Grupo de Estudos e Pesquisa em Linguagem e Análise de Discurso (GEPLAD) e do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade de Brasília). É Revisor ad hoc da Revista Ininga/Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal do Piauí (UFPI). É membro do Conselho Consultivo da Revista Form@re/Parfor/UFPI. Fundador e coordenador do Laboratório de Práticas de Letramentos, Multimodalidade e Produção de Materiais Didáticos Digitais (LABLENDI, 2016). 

##submission.authorWithAffiliation##

Concluiu Doutorado e Mestrado em Linguística, na Universidade Federal do Ceará. É professora adjunta da Universidade Estadual do Ceará. Atua na área de Linguística e Formação de Professores. Coordenou o projeto ?Leitura e escrita na produção do conhecimento linguístico e literário?; integrante do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência - PIBID; coordena o Grupo de Estudos "Práticas de Letramento, Gêneros Textuais, Tecnologias e Formação Tecnológica do Professor" (PRAGENTEFORTE); atua na coordenação de projeto de iniciação científica "Práticas escolares para o desenvolvimento do letramento digital dos alunos e formação tecnológica dos professores das escolas de ensino médio de Limoeiro do Norte". Os temas mais frequentes na produção científica são: letramento, letramento digital, multiletramentos, novas tecnologias e formação tecnológica do professor. Professora categoria permanente no Curso Mestrado Interdisciplinar em História e Letras - MIHL, na UECE e professora colaboradora do PROFLETRAS/UECE. Atualmente, pós-doutoranda na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte PPGL/CAMEAM/UERN, bolsista PNPD/CAPES.

Referências

ACRL - Association of College and Research Libraries, ACRL Visual Literacy Competency Standards for Higher Education, American Library Association (October 2011). Disponível em: Acesso em: 02 jan. 2017.
ALMEIDA, D. B. de. Pelos caminhos do letramento visual: por uma proposta multimodal de leitura crítica de imagens. In: ARAÚJO, A. D. (Org). Linguagem em Foco. In: Revista do Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada da UECE, 2011, p. 53-63. Disponível em: Acesso em: 02 jan. 2017.
____. Do texto às imagens: novas fronteiras do letramento visual. In: PEREIRA, R. C. e ROCA, P. Linguística Aplicada: um caminho com diferentes acessos. São Paulo: Contexto, 2011. p. 174.
ALVES, R. B. Multimodalidade no livro didático sob as perspectivas da análise do discurso e da retórica contemporânea. 2016. 200f. Tese (doutorado em Letras e Linguística), Programa de Pós-graduação da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Goiás, Goiás, 2016.
AQUINO L. D. As imagens no gênero editorial: observações acerca da distância social. In: Revista de Divulgação Científica em Língua Portuguesa, Linguística e Literatura, Ano 08 - n.15 – 2º Semestre de 2012.
ARAÚJO, A. D. (Org). Multimodalidade e Letramento Visual. In: Linguagem em Foco - Revista do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da UECE / Universidade Estadual do Ceará. v.3. n.5. Fortaleza: EdUECE, p. 13-24, 2011. Disponível em: Acesso em 25 mai. 2018.
BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 2. ed. Tradução de Maria Ermantina Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1997.
____. Os gêneros do discurso. In: Estética da criação verbal. 2. ed. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Editora Unesp, 2003.
BARBOSA, V. S.; ARAÚJO, A. D. Multimodalidade e letramento visual: um estudo piloto de atividades de leitura disponíveis em sítio eletrônico. In: Revista da Anpoll, nº 37, p. 17-36, Florianópolis, Jul./Dez. 2014. Disponível em: Acesso em: 05 jan. 2018.
BAZERMAN, C. Speech acts, genres, and activity systems: how texts organize activity and people. In: BAZERMAN, C.; PRIOR, P. (Orgs.). What writing does and how it does it: an introduction to analizing texts and textual practices. Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum Associates, 2004. p. 309-337.
BAZERMAN C. Gênero, agência e escrita. 2. ed. São Paulo, Cortez, 2006.
____; HOFFNAGEL, J. C.; DIONÍSIO, Â. P. (Org.). Gêneros textuais, tipificação e interação. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2009.
____. Gêneros textuais, tipificação e interação. 2. ed. São Paulo, Cortez, 2011.
____. Teoria da ação letrada. São Paulo: Parábola, 2015a.
____. Retórica da ação letrada. Tradução de Adail Sobral, Angela Dionisio, Judith Chambliss Hoffnagel e Pietra Acunha. São Paulo: Parábola Editorial, 2015b
BEZERRA, F.; NASCIMENTO, R. G.; HEBERLE, V. Análise Multimodal de Anúncios do Programa "Na Mão Certa”. In: Revista de Letras (UFSM), v. 20(40), p. 9-26, 2010. Disponível em: Acesso: 09 jun. 2017.
BIASI-RODRIGUES, B. O papel do propósito comunicativo na análise de gêneros: diferentes versões. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ESTUDOS DE GÊNEROS TEXTUAIS (SIGET), 4. Tubarão, SC. Anais... Tubarão/SC: UNISUL, 2007. p. 729-742.
BROWETT, J. Critical Literacy and visual texts: Windows on Culture.In: Impact, v.11, n.2, p.24-29, 2002. Disponível: Acesso: 09 jun. 2017.
BRASIL, J. de B. Multimodalidade e redes sociais: análise de fanpages do facebook destinadas ao ensino de língua inglesa. 2015. 129f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada), Universidade Estadual do Ceará, Centro de Humanidades, Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, Fortaleza, 2015.
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: língua portuguesa / Secretaria de Educação Fundamental. 1997 – 16 Brasília: 144p. Disponível em: Acesso em: 01 dez. 2017.
BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Guia da Prova de Redação do Enem. Brasília-DF: MEC/Inep, 2013.
____. Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A redação no Enem 2016: Guia do Partici¬pante. Brasília, INEP/MEC, 2016. Disponível em: Acesso em: 10 jan. 2018.
CARACELLI SCHERMA, C. Texto e movimento na sala de aula. In: Versão Beta (UFSCar), v. 50, p. 7-17, 2009. Disponível em: Acesso em: 02 jan. 2018.
CARVALHO, F. F. Semiótica social e imprensa: o layout da primeira página de jornais portugueses sob o enfoque analítico da gramática visual. 2012. 305f. Tese (Doutorado em Linguística), Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, Departamento de Estudos Anglísticos, Lisboa, 2012.
____. Semiótica social e literacia para os media: os significados sociais construídos pelas publicidades da revista visão júnior. In: CARVALHO, F. F. Temas Contemporâneos em Semiótica Visual. Brasília: CEPADIC, 2013.
CELLARD, A. A análise documental. In: POUPART, J. et al. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis, Vozes, 2008.
DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. A disciplina e a pratica da pesquisa qualitativa. In: ____. (Orgs). Planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2. ed. Porto Alegre: ARTMED, 2006.
DIONÍSIO, A. P.; VASCONCELOS, L. J. de. Multimodalidade, gênero textual e leitura. In: BUNZEN, C.; MENDONÇA, M. (Orgs.) Múltiplas linguagens para o ensino médio. São Paulo: Parábola Editorial, 2013, p. 19-42.
DIONISIO, A. P. Gêneros textuais e multimodalidade. KARWOSKI, A. M.; GAYDECZKA, B.; BRITO, K. S. Gêneros textuais: reflexões e ensino. 4. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2011, p. 139.
FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Tradução de Izabel Magalhães. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001 [1992].
FAIRCLOUGH, I.; FAIRCLOUGH, N. Political Discourse Analysis: a Method for Advanced Students, London: Routledge, 2012.
FERNANDES, J. D. C.; ALMEIDA, D. B. L. Revisitando a Gramática do Design Visual em Cartazes de Guerra. In: Almeida, D. B. L. (Org.). Perspectivas em Análise Visual: do fotojornalismo ao Blog. João Pessoa: Editora Universitária - UFPB, 2008, p. 11-31.
FERRAZ, J. de. A. A multimodalidade no ensino de português como segunda língua: novas perspectivas discursivas críticas. 2011. 200f. Tese (Doutorado em Linguística), Programa de Linguística da Universidade de Brasília, DF, 2011.
FERRAZ, D. M. Visual literacy: the interpretation of images in English classes. In: Revista Eventos Pedagógicos, v.5, n.1 (10. ed.), número especial, p. 16 - 28, jan./maio, 2014.
GEE, J. P. Foreword: a Discourse Approach to Language and Literacy. In LANKSHEAR, C. et al. Changing Literacies. Buckingham: Open University Press, 1997.
GOMES, L. A argumentação na língua como subsídio para avaliação de leitura e produção de textos dissertativo-argumentativos. In: Linha D'Água (Online), São Paulo, v. 29, n. 2, p. 295-319, dez. 2016.
GUALBERTO, C. L. Multimodalidade em livros didáticos de língua portuguesa: uma análise a partir da semiótica social e da gramática do design visual. 2016. 179f. Tese (Doutorado em Linguística), Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Letras, 2016.
HALLIDAY, M. A. K. An introduction to functional grammar. 2. ed. Londres, Melbourne, Auckland: Edward Arnold, 1994.
HODGE, R.; KRESS, G. Social Semiotics. London: Polity Press, 1988.
KOCH, I.G.V. Introdução à linguística textual. São Paulo, Martins Fontes, 2004.
KRESS, G. Multimodal texts and critical discourse analysis. In: PEDRO, E. R. (ed.). Discourse analysis. Proceedings of the first international conference on discourse analysis. Portugal: Edições Colibri: APL, 1996, p. 367-386.
____. Multimodal discourse: the modes and media of contemporary communication. London: Arnold, 2001.
____.; van LEEUWEN, T. Reading images: the grammar of visual design. 2. ed. London: Routledge, 2006.
____. Multimodality. A social semiotic approach to contemporary communication. New York, Routledge, 2010.
LIMA, A. M. P. Práticas de letramentos e inclusão digital na aula de língua portuguesa. 2013. 291 f. Tese (Doutorado em Linguística), Universidade Federal do Ceará, Centro de Humanidades, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Fortaleza, 2013.
LIMA, A. M. P; PINHEIRO, R. C. Os multiletramentos nas aulas de língua portuguesa no Ensino Médio. In: Linguagem & Ensino, Pelotas, v.18, n.2, p. 327-354, jul./dez. 2015.
LIMA-NETO, V. de.; ARAÚJO, J. C. de. Por uma rediscussão do conceito de intergenericidade. In: Linguagem em (Dis)curso, Tubarão, SC, v. 12, n. 1, p. 273-297, jan./abr. 2012. Disponível em: Acesso em: 15 jun. 2017.
LIMA-NETO, V. de; ARAÚJO, J. C. Hypertext and Enunciation on the Web. In: International Journal of Language and Linguistics, New York, vol. 2, N. 3; September 2015. p. 46. Disponível em: Acesso em: 13 nov. 2016.
LÜDKE, M; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagem qualitativas. 5. ed. São Paulo: EPU, 1986.
MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONÍSIO, A. P.; MACHADO, A. R.; BEZERRA, M. A. (Orgs.). Gêneros textuais e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002, p. 19-36.
MENDES, W. V. A construção de sentidos no blog: um estudo sobre multimodalidade. In: 2º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação, Anais... I, Universidade Federal de Pernambuco, Recife-PE, 2008.
MILLER, C. R. Genre as social action. In: FREEDMAN, A.; MEDWAY, P. (Org.). Genre and the new rhetoric. London: Taylor & Francis 1994. p. 23-42. (Originalmente publicado em: Quarterly Journal of Speech, v. 70, p. 151-167, 1984.
MOITA LOPES, L. P. da. Oficina de linguística aplicada: a natureza social e educacional dos processos de ensino/aprendizagem de línguas. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1996.
____. Linguística Aplicada e a vida contemporânea: problematização dos construtos que têm orientado a pesquisa. In: MOITA LOPES, L. P. (org.). Por uma Linguística Aplicada Indisciplinar. São Paulo: Parábola, 2006.
NASCIMENTO, R. G. Do verbal ao visual: uma análise multimodal de infográficos sob a ótica sistêmico-funcional. In: SOUZA, M. et al. Sintaxe em foco. Recife: PPGL / UFPE, 2012. Disponível em: Acesso em: 01 jan. 2018.
NÓVOA, A. Diz-me como ensinas, dir-te-ei quem és e vice-versa. In: FAZENDA, I. C. A. (org.). A Pesquisa em Educação e as Transformações do Conhecimento. Campinas: Papirus, 1995, p. 29-41.
OLIVEIRA, S. Texto visual, estereótipos de gênero e o livro didático em língua estrangeira. In: Trabalhos em Linguística Aplicada, v. 47 (1), p. 91-117, 2008. Disponível em: Acesso em: 17 nov. 2017.
OLIVEIRA, F. C. C. de. Um estudo sobre a caracterização do gênero redação do ENEM. 2016. 166f. Tese (Doutorado em Linguística), Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Fortaleza, 2016.
PAIVA, F. A. O gênero textual infográfico: leitura de um gênero textual multimodal por alunos da 1ª série do ensino médio. In: Revista L@el em (Dis)curso, v. 3, n. 1, p. 87- 101, 2011.
PAIVA, F. J. de O. As concepções de alunos do Ensino Médio sobre o uso de estratégias de leitura. In: OLIVEIRA, K. C. C. et al. (Orgs.). Aprendendo na travessia: dilemas do ensino-aprendizagem na escola básica. 1. ed. Teresina: EDUFPI, 2013. p. 76-89.
____. O professor de língua portuguesa como agente de letramento em anos iniciais do ensino fundamental: uma análise sobre o uso de estratégias de leitura. In: Travessias (Unioeste. Online), v. 10, p. 125-146, 2016. Disponível em: Acesso em: 02 de out. 2017.
PAIVA, F. J. de O.; LIMA, A. M. P. Práticas de letramento digital de professores na formação continuada em língua portuguesa do pnem. EViDoSoL (Encontro Virtual de Documentação em Software Livre) e CILTec-Online (Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia online), Anais... 2017. Disponível em: Acesso em: 02 out. 2017.
PINHEIRO, M. S. Multimodalidade e Letramento Visual na sala de aula de Língua Espanhola: análise de uma atividade de produção escrita. In: RBLA, Belo Horizonte, v. 16, n. 4, p. 575-593, 2016. Disponível em: Acesso em: 02 out. 2017.
PINHEIRO, R. C. Letramentos demandados em cursos on-line: por uma redefinição do conceito de letramentos hipertextuais. 2013. 183f. Tese (Doutorado em Linguística), Universidade Federal do Ceará, Centro de Humanidades, Departamento de Letras Vernáculas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Fortaleza, 2013. p. 15-16.
PINHEIRO, R. C.; ARAÚJO, J. C. Letramento hipertextual: um amálgama de letramentos demandados em cursos on-line. In: Trab. Linguist. Apl. [online]. 2016, vol.55, n.2, pp.401-431. Disponível em: Acesso em: 01 jan. 2018.
RIBEIRO, A. E. Textos Multimodais: leitura e produção. São Paulo: Parábola Editorial, 2016. p. 31.
ROCHA F. Imagem e palavra: a produção literária para crianças em livros das autoras/ilustradoras Ângela Lago e Eva Furnari. Monografia (Curso de graduação em Pedagogia), da Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG, 2008.
ROJO, R.; BARBOSA, J. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.
____. Gêneros do discurso e gêneros textuais: questões teóricas e aplicadas. In: MEURER, J. L.; BONINI, A.; MOTTA-ROTH, D. (Org.). Gêneros: teorias, métodos e debates. São Paulo: Parábola, 2005. p. 184-207.
____. Pedagogia dos Multiletramentos. In: ROJO, R. H. R.; MOURA, E. (Orgs.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012. p. 11.
SANTOS, Z. B. A concepção de texto e discurso para semiótica social e o desdobramento de uma leitura multimodal. In: Revista Gatilho. 2011. Disponível em: Acesso em: 10 jan. 2018.
SILVA, N. L. da. A função composicional em enquetes do CQC. In: SOUZA, Medianeira et al (Orgs.). Sintaxe em foco. Recife: PPGL / UFPE, 2012. Disponível em: Acesso em: 02 out. 2017.
SILVA, M. Z. V. da. O letramento multimodal crítico no ensino fundamental: investigando a relação entre a abordagem do livro didático de língua inglesa e a prática docente. 2016. 237f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) - Universidade Estadual do Ceará, Centro de Humanidades, Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, 2016.
SILVA, M. Z. V. da.; ARAÚJO, A. D. Multimodalidade e ensino sob a óptica de professores de língua inglesa da escola pública. In: ANTARES, v. 7, n. 14, jul/dez 2015. Disponível em: Acesso em: 10 mar. 2017.
SILVEIRA, F. G. Multimodalidade e oralidade: um estudo das relações texto-imagem em tarefas de produção oral do livro Gold Cae. 2015. 123f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Universidade Estadual do Ceará, Centro de Humanidades, Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, 2015.
SILVINO, F. F. Letramento Visual. Anais... Seminários Teóricos Interdisciplinares do SEMIOTEC – I STIS. Nov/2012. Disponível em: Acesso em: 10 jan. 2018.
STOKES, S. Visual literacy in teaching and learning: a literature perspective. In: Electronic Journal for the Integration of Technology in Education, v.1, n.1, 2002.
VAN LEEUWEN, T. Multimodality. In: SIMPSON, J. (Ed.). The Routledge handbook of applied linguistics. New York: Routledge, p. 668-682, 2011.
____. Introducing Social Semiotics. London: Routledge, 2005.
WILEMAN, R. E. Visual communicating. Englewood Cliffs, N. J.: Educational Technology Publications, 1993.
XAVIER, J. P. Letramento visual crítico: leitura, interpretação e apropriação das imagens dos livros didáticos. 2015. 184f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais, 2015.
Publicado
2018-08-30
Como Citar
PAIVA, Francisco Jeimes de Oliveira; LIMA, Ana Maria Pereira. UMA ANÁLISE MULTIMODAL EM PROPOSTAS DE REDAÇÃO DO ENEM (2009 E 2016) SOB A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO VISUAL CRÍTICO. HON NO MUSHI - ESTUDOS MULTIDISCIPLINARES JAPONESES - ISSN 2526-3846, [S.l.], v. 3, n. 4, p. 63-93, ago. 2018. ISSN 2526-3846. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/HonNoMushi/article/view/4492>. Acesso em: 19 ago. 2018.