MOTTAINAINISMO: ETIMOLOGIA E DEFINIÇÃO BASEADAS NA HERANÇA CULTURAL DA IMIGRAÇÃO JAPONESA NO BRASIL

MOTTAINAINISMO: ETIMOLOGIA E DEFINIÇÃO BASEADAS NA HERANÇA CULTURAL DA IMIGRAÇÃO JAPONESA NO BRASIL

  • LINDA MIDORI TSUJI NISHIKIDO Universidade Federal do Amazonas

Resumo

Este artigo tem como objetivo a investigação de um aspecto cultural do cotidiano do japonês inerente à imigração japonesa, denominado mottainai, prática demasiada de acúmulo de bens não propriamente vinculado aos fins econômicos, que podemos designar de mottainainismo[1], representando, de certo modo, como um dos quesitos fundamentais no desenvolvimento social e econômico do povo nipônico em solo brasileiro. Para tanto, o trabalho enfoca o sentido etimológico do termo, a sua história, a sua aplicabilidade no mundo contemporâneo e a importância no cenário da imigração japonesa. A fundamentação teórica baseia-se nas ideias e no capítulo Rejeições religiosas do mundo e suas direções, de Max Weber, constituindo, assim, base para definição dos aspectos inerentes à cultura do mottainai, pois determina, na sua essência, a racionalidade autônoma de cada esfera social, seja religiosa, econômica, política, artística, erótica ou intelectual, regida pela coerência ética. De modo equivalente e complementar, as ideias de Pierre Bourdieu em relação à produção da crença também estabelece relação com a cultura do mottainai, tendo em vista que postula a existência de um mecanismo próprio, não propriamente econômico, para a produção de bens culturais. Nesse sentido, a pesquisa procura elucidar parcela do comportamento e do pensamento do imigrante nipônico no Amazonas por meio das ações relacionadas ao mottainai, possibilitando, por conseguinte, uma compreensão ou outro olhar sobre a etnia.


 


[1] Neologismo a partir do termo mottainai, cunhado em uma conversa sobre o tema com Marcus Vinícius de Lira, linguista e doutourando pela Universidade de Brasília.

Referências

ASSOCIAÇÃO AUTÔNOMA DA COLÔNIA DE BELA VISTA. Amazonasu Shuu Bela Vista Ijuuchi Sousetsu 30nenshi 1953-1983. São Paulo: Topan-Press, 1986.

BARROS, Andréa Vieira Lourenço de, et al. Sistemas agroflorestais nipo-brasileiros do município de Tomé-Açu, Pará: Formação e Percepção. In HOMMA, Alfredo Kingo Oyama et al (orgs.): Imigração Japonesa na Amazônia: contribuição na agricultura e vínculo com o desenvolvimento regional. Manaus: Edua, 2011. p. 305-337.
BAUMAN, Zygmunt. Vidas Desperdiçadas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2005.

BENEDICT, Ruch. O crisântemo e a espada: padrões da cultura japonesa. Tradução: Cesar Tozzi. 4. ed. São Paulo: Perspectiva, 2011.
BOURDIEU, Pierre. A produção da crença: contribuição para uma economia dos bens simbólicos. Trad. Waltensir Dutra. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara, 2006, p. 371-410.
CAMACHO, Luiza Mitiko Yshiguro. Valores culturais japoneses presentes na educação dos nipo-brasileiros. In KISHIMOTO, Tizuko Morchida; DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri (orgs.). Educação e Cultura: Brasil e Japão. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2012.
FUNABIKI, Takeo. Da necessidade do nihonjinron. In PEREIRA, Ronan Alves; SUZUKI, Tae (orgs.). O Japão no Caleidoscópio: Estudos da Sociedade e da História Japonesa. Campinas, SP: Pontes Editores, 2014. p. 91-108.

GAARDE, Jostein. O livro das religiões. Tradução: Isa Mara Lando. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

ICHIKO, Teiji, et al. Grande Dicionário de Língua Japonesa. Ed. Shogakukan, Tokyo, 1976, 19 v, p. 310.

SANTOS, José Luiz dos. O que é cultura. São Paulo: Brasiliense, 2012.

SUZUKI, Tae. A escrita japonesa. In Revista de Centro dos estudos Japoneses da Universidade de São Paulo. São Paulo, volume 5, p. 53-60, 1985.

TADASHI, Inumaru. O Coração dos japoneses. In Kaigai Nikkeijin Kyoukai. Palestras sobre a Cultura Japonesa: proferidas em cursos para os Bolsistas Nikkeis, Tradução: Noêmia Hinata e Keiko Matsunaga, Editorial: Associação dos Cidadãos de Origem Japonesa no Exterior, 1999.

TAZAWA, Yutaka et al. História Cultural do Japão: uma perspectiva. Edição: Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão, 1973.

UMESAO, Tadao. et al (orgs.). Grande Dicionário de Língua Japonesa. Tokyo: editora Kodansha, 1989.

WEBER, Max. Rejeições religiosas do mundo e suas direções. In: Ensaios de sociologia. Tradução: Waltersir Dutra. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara, 1982, p. 371-410.

YAMASHIRO, José. Histórias dos Samurais. São Paulo: Massao Ohno Editor, 1987.
Publicado
2017-12-11
Como Citar
NISHIKIDO, LINDA MIDORI TSUJI. MOTTAINAINISMO: ETIMOLOGIA E DEFINIÇÃO BASEADAS NA HERANÇA CULTURAL DA IMIGRAÇÃO JAPONESA NO BRASIL. HON NO MUSHI - ESTUDOS MULTIDISCIPLINARES JAPONESES - ISSN 2526-3846, [S.l.], v. 2, n. 2, p. 76-90, dez. 2017. ISSN 2526-3846. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/HonNoMushi/article/view/4008>. Acesso em: 18 out. 2018.