Da harmonia ao conflito: a Delegacia Regional do Trabalho em Alagoas (1956-1959)

  • Anderson Vieira Moura GT Mundos do Trabalho - AM

Resumo

Em 1956, Edson Falcão retornava ao cargo de delegado Regional do Trabalho em Alagoas. Nessa segunda vez, chegou até a compor a mesa em reuniões do maior sindicato têxtil do estado para expor seu programa de trabalho e ouvir os operários. Falcão era figura recorrente em reuniões sindicais, além de ter proximidade e apoio do então governador Muniz Falcão. Contudo, sua atuação à frente da Delegacia Regional do Trabalho (DRT) chegou a um momento crucial após conflitos político-partidários (indiretos) com governador, acabando por desgastar também sua relação com os trabalhadores. O objetivo desse artigo é analisar algumas atuações do delegado do Trabalho e como ocorreu seu declínio na função, através de atas sindicais, reportagens de jornais, processos trabalhistas e uma entrevista feita com seu primogênito.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##
Doutor em História Social pela Universidade Estadual de Campinas. Mestre em História do Norte e Nordeste pela Universidade Federal de Pernambuco. Licenciado em História pela Universidade Federal de Alagoas.
Publicado
2017-12-18
Como Citar
MOURA, Anderson Vieira. Da harmonia ao conflito: a Delegacia Regional do Trabalho em Alagoas (1956-1959). Canoa do Tempo, [S.l.], v. 9, n. 1, p. 22-39, dez. 2017. ISSN 2594-8148. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/Canoa_do_Tempo/article/view/3806>. Acesso em: 22 jun. 2018.

Palavras-chave

Delegacia Regional do Trabalho; operários têxteis; sindicatos.